Modernização

Banco dos Estados da África Central é pressionado a criar uma criptomoeda conjunta

A instituição é uma crítica ferrenha da decisão da República Centro-Africana de transformar o Bitcoin em moeda legal

Por  CoinDesk -

O Banco dos Estados da África Central está sendo pressionado a introduzir uma moeda digital comum para ser usada em seus seis estados-membros. A informação foi publicada pela Bloomberg nesta sexta-feira (22).

O conselho do banco enviou um e-mail para a instituição detalhando como o uso de uma moeda digital comum modernizaria as estruturas de pagamento e promoveria a inclusão financeira regional.

Em outubro, a Nigéria, que não é atendida pelo banco, lançou oficialmente uma moeda digital do banco central (CBDC) chamada eNaira, que gerou discussão entre outras nações subsaarianas.

O Banco dos Estados da África Central atua como banco central para os estados-membros da Comunidade Econômica e Monetária da África Central (CEMAC). São eles: Camarões, Gabão, Chade, República do Congo, Guiné Equatorial e República Centro-Africana.

A República Centro-Africana adotou o Bitcoin (BTC) como moeda legal em abril. No entanto, o banco central da sub-região se opôs fortemente à decisão, rotulando-a como “incompatível com os acordos e convenções que regem” a entidade.

O Banco dos Estados da África Central foi procurado pelo CoinDesk, mas não respondeu até a publicação deste texto.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe