Baixo volume marca pregões das bolsas latino-americanas

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As principais bolsas latino-americanas fecharam em alta nesta quinta-feira, apesar do fraco volume de negócios registrado na região. A única exceção foi a Bolsa de Buenos Aires, que fechou o dia em queda. A característica deste fim de ano foi a troca de posições, com o intuito de melhorar o desempenho das carteiras dos investidores institucionais, que influenciaram todo o pregão. O impacto do mercado acionário norte-americano foi limtado, em função da volatilidade registrada no pregão de hoje. O índice Nasdaq Composite fechou o dia em alta de 0,72%, assim como o Dow Jones Industrial, que fechou em alta de 0,61%, e o S&P500 que subiu 0,40%.

O índice IPC da Bolsa do México encerrou o pregão com variação positiva de 0,38%. As ações mexicanas subiram pouco em um pregão de volume baixo, com destaque para a atuação dos fundos mexicanos, que cobriram posições para o fim do ano. A Telmex (+0,70%) fechou o pregão registrando o maior volume de negócios na bolsa mexicana, seguido de longe pela outra empresa de telefonia, a Carso Global Telecom (+0,22%). Dentre as maiores altas, estão o Consórcio Ara (+7,00%), Corporacion Interamericana de Entretenimiento (+5,44%), Industria Penoles (+4,62%) e Grupo Elektra (+3,80%). Por outro lado, figuram entre as quedas as ações da Sociedade de Fomento Industrial (-9,86%), construtora Geo (-6,33%) e Grupo Industrial Alfa (-5,19%).

O índice Merval da Bolsa de Buenos Aires fechou em queda de 0,76%, com baixo volume de negócios. O principal movimento da bolsa também foi a troca de posição dos investidores, já que nesta época do fim do ano é comum a venda dos papéis para fins fiscais. Além disso, o mercado continua preocupado com o futuro do país, apesar do empréstimo de ajuda internacional de US$ 39,7 bilhões. Analistas do mercado argentino apontam as decisões do governo no próximo ano como as principais guias para o comportamento da comunidade internacional em relação ao país.

Os principais destaques de baixa da bolsa de Buenos Aires ficaram com a Renault Argentina (-2,97%), Telefonica (-2,73%), Banco Frances (-2,14%), Transportadora Gas Del Sur (-2,10%), Telecom de Argentina (-1,30%) e Perez Compac (-1,28%). Já as maiores altas dentre os componentes do índice Merval ficaram com as ações da petrolífera Astra (+7,56%), Garovaglio y Zorraquin (+4,29%), Central Puerto (-2,97%) e Banco del Suquia (-2,65%).

O índice IBC da bolsa de Caracas fechou a quinta-feira registrando alta de 1,93%, a maior entre as bolsas latino-americanas. O principal impulso ao mercado venezuelano foi a alta do preço do petróleo, já que é o principal produto da economia do país.

















Outros mercados: Brasil Ibovespa +0,48%
Peru ISBVL +0,33%
Chile IPSA+1,78%

Compartilhe