Novidade na Bolsa

B3 lança índice de ações formado por melhores empresas para trabalhar, segundo a GPTW

A primeira carteira do novo índice será divulgada em janeiro e  terá 33 empresas certificadas pela Great Place To Work

Por  Wellington Carvalho

SÃO PAULO – A B3 e a Great Place To Work (GPTW) lançaram nesta terça-feira (19) um novo índice para a bolsa brasileira que terá como base a certificação da consultoria global para as melhores empresas para trabalhar. É o primeiro Índice GPTW no mundo.

Se tivesse sido criado antes, o novo indicador teria superado o Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, nos três cenários testados: seis meses, doze meses e três anos.

PeríodoÍndice GPTWIbovespa
6 meses2,74%-1,71%
12 meses19,49%16,17%
3 anos57,44%27,57%

De acordo com Luís Kondic, diretor executivo de Produtos e Dados da B3, o novo indicador também ofereceu menor risco do que o benchmark da bolsa. “Desempenho passado não é garantia de ganho futuro, claro. Mas a análise permite mostrar ao mercado que investir no ambiente de trabalho tem gerado resultado positivo”, lembra Kondic.

Dados da GPTW apontam que funcionários geram 61% mais riqueza per capita para as empresas certificadas pela consultoria. Essas companhias também atraem mais talentos e se tornam até onze vezes mais rentáveis do que a média do setor de atuação.

“As melhores empresas para trabalhar têm os melhores desempenhos do mercado. Olhar para as pessoas impacta nos negócios”, explica Ruy Shiozawa, CEO da GPTW Brasil.

A consultoria monitora em torno de 6 mil empresas e, do total, 4 mil estão desenvolvendo políticas sustentáveis para o ambiente de trabalho. Duas mil já foram certificadas e, dentro do grupo, 150 passam por uma análise criteriosa para formar as 150 melhores empresas para trabalhar.

A consultoria analisa as práticas realizadas pelas companhias na gestão de pessoas, diversidade e sustentabilidade. Os próprios colaboradores avaliam as ações da empresa. “Essas políticas se transformam no benchmark do mercado. Comunicação mais aberta, transparente e critérios de justiça reconhecidos pelos funcionários”, relata Shiozawa.

Metodologia do Índice GPTW

Para fazer parte do índice, a empresa terá de passar pelo filtro da B3 em relação à liquidez da ação negociada na bolsa. A principal métrica para a análise é o Índice de Negociabilidade, relação do volume financeiro e quantidade de negócios nos últimos doze meses. O ativo também não pode estar cotado abaixo de R$ 1,00 e precisa ter pelo menos um negócio em 95% dos pregões.

Após o crivo da liquidez, o Índice GPTW filtrará as empresas certificadas pela consultoria global. Deste universo, as premiadas entre as 150 melhores terão peso maior no indicador.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A primeira carteira do novo índice será divulgada em janeiro. O portfólio contará com 33 empresas e será revisado a cada quatro meses. Se uma empresa perder a certificação, ela deixará o índice. “O índice GPTW atenderá a uma nova demanda de investidores preocupados com o impacto social dos negócios”, avalia Kondic.

Calcule sua renda com FIIs
Baixe uma planilha gratuita que mostra o retorno com dividendos de uma carteira de fundos imobiliários:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe