Perspectivas

Ata do Copom, IPCA-15 e relatório trimestral de inflação: o que acompanhar na próxima semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de operar na semana

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO — Os próximos pregões serão marcados pela precificação de ações de algumas ofertas na Bolsa brasileira, enquanto os investidores seguem de olho na agenda de indicadores econômicos. Dados de inflação e a ata da última reunião do Copom, o Comitê de Política Monetária do Banco Central, vão dar pistas sobre o destino da Selic e as preocupações da autoridade monetária com a economia brasileira.

No cenário corporativo, as ações da Cury, subsidiária da Cyrela, estreiam na segunda-feira (21) na B3. Na quarta (23), tem a precificação das ações da empresa de logística Hidrovias e do banco de investimento independente BR Partners, enquanto na quinta (24) a precificação é dos papéis no IPO da incorporadora e construtora Melnick.

Aprenda a investir na bolsa

O follow-on da Santos Brasil, também no dia 24, pode movimentar cerca de R$ 1,3 bilhão. E a Tecnisa realizará assembleia para votação de proposta do fundo Bergamo para substituição de dispositivos estatutários que coíbem aquisição de participação relevante na companhia. Os acionistas da empresa já rejeitaram estudos para possível integração de negócios com a Gafisa.

Já na agenda de indicadores econômicos, a ata do Copom que sai na terça-feira (22) vai trazer pistas sobre o futuro da política monetária no país. O comunicado do BC que acompanhou a decisão de manutenção da Selic em 2% ao ano na última quarta (16) foi visto como levemente dovish, ao reiterar forward guidance de que a autoridade monetária não deve subir os juros tão cedo.

Na quarta-feira, os olhos estarão voltados ao IPCA-15, com estimativa de 0,39% mensal em setembro, ante 0,23% em agosto, segundo projeções compiladas pela Bloomberg. Esse resultado mostraria um repasse ínfimo da alta do atacado que levou a segunda prévia do IGP-M do mesmo mês a disparar para 4,57%.

Segundo a equipe econômica do Bradesco, “o resultado do IPCA-15 deste mês ainda deve mostrar os preços de alimentação pressionados, mas com o índice agregado abaixo do centro da meta”. Os dados que indicam a variação de preços no Brasil serão completados na quinta-feira com a divulgação, pelo Banco Central, do Relatório Trimestral de Inflação.

A semana terá ainda o dado das contas externas, que têm mostrado melhora da conta corrente diante do dólar elevado e queda das importações com pandemia. O indicador será divulgado na quarta-feira.

Powell e PMIs

No exterior, após a postura mais dovish do Fomc, o comitê de política monetária do banco central americano, o Federal Reserve, ter ajudado a desvalorizar o dólar globalmente nos últimos dias, o presidente do Fed, Jerome Powell, fará pronunciamentos em três dias diferentes, a começar por terça- feira.

PUBLICIDADE

Outros dirigentes do Fed e o secretário Steven Mnuchin também farão discursos na semana. Na agenda global de indicadores, serão divulgados os PMIs de setembro nos EUA, zona do euro e Japão, que devem atualizar as perspectivas de retomada ainda irregulares.

Brasília e coronavírus

Depois de Jair Bolsonaro vetar o Renda Brasil, o programa social pode ser restaurado com nova roupagem e comandado pelo Congresso. A proposta pode ser apresentada na terça-feira, após passar pelo crivo do presidente, de acordo com o jornal Valor Econômico.

O senador Marcio Bittar (MDB-AC) disse que recebeu sinal verde de Bolsonaro para a criação do programa social que substituirá o auxílio emergencial a partir do próximo ano, segundo a Agência Senado.

Fora do radar político, a Covid continua deixando todo mundo em alerta. A pandemia vem dando sinais de suavização no Brasil, mas que seguem indicando ressurgência na Europa. O Reino Unido tomou novas medidas de restrição para conter o vírus, enquanto o contágio na França teve nível mais alto desde o fim do bloqueio.

O desenvolvimento de vacinas e medicamentos segue no radar e ajuda a amenizar a tensão. A farmacêutica Roche disse que seu medicamento reduziu a necessidade de ventilação em um ensaio clínico de terceira fase em pacientes hospitalizados com Covid-19 e pneumonia.

*Com Bloomberg

A Janela de R$ 1 Trilhão: como os experts da XP identificam as ações com maior potencial de valorização da Bolsa