RADAR INFOMONEY Usiminas lucra R$ 1,2 bi: mas por que não empolga tanto? Confira no programa desta sexta

Usiminas lucra R$ 1,2 bi: mas por que não empolga tanto? Confira no programa desta sexta

as mais recomendadas

As apostas de 6 corretoras para a última semana de janeiro

Gerdau, Metalúrgica Gerdau e Petrobras foram as mais indicadas com 3 sugestões cada

SÃO PAULO – Dentre as ações mais recomendadas para a semana do dia 28 de janeiro a 1º de fevereiro, estão a Gerdau (GGBR4), a Metalúrgica Gerdau (GOAU4) e a Petrobras (PETR4), cada uma com 3 recomendações na compilação do InfoMoney, efetuada com 6 corretoras.

A Gerdau foi indicada pela Concórdia, Ativa e SLW. A expectativa positiva com a divulgação dos dados do mercado norte-americano na próxima semana é um dos fatores que justifica a escolha da ação no portfólio da Ativa. A preferência pela empresa também se deve às operações superiores dos aços longos em detrimento dos planos, setor com menor competição.

No caso da Metalúrgica Gerdau, a Gradual, a XP Investimentos e a Concórdia recomendaram o papel para esta semana. “Nossa aposta em Gerdau se deve aos seguintes fatores: dados de housing nos EUA vêm demonstrando evolução importante , podendo refletir em melhora do mercado americano de siderurgia; aposta numa melhora do cenário para o setor de construção civil no Brasil; recente melhora dos dados da economia chinesa; possibilidade de maiores volumes de vendas no Brasil com execução dos grandes projetos (PAC, Copa e Olimpíadas)”, aponta a XP.

Outro fator apontado pela Gradual foi a dispersão geográfica da empresa, com plantas industriais em outros países, o que diminui o risco em caso de contrações dos mercados regionais.

Petrobras
Já a Petrobras foi indicada pela Ativa, Gradual e SLW. Os investimentos em exploração e produção e o cenário de crescimento da demanda doméstica de derivados do petróleo sugerem um quadro positivo para a companhia, conforme avalia a Gradual.

A Ativa também aponta para um provável reajuste no preço da gasolina e do diesel em breve, mesmo o aumento da mistura de etanol na gasolina estando programado apenas para meados deste ano. Esse fator deverá reduzir os prejuízos do segmento de abastecimento da estatal. “Além disso, o denso portfólio de ativos possuído pela companhia conjugado a um programa de expansão da produção robusto sustentam nossa tese de investimento”, complementa a corretora.

O levantamento tomou como base as ações recomendada por seis corretoras: Concórdia, SLW, Ativa, Coinvalores, XP Invesitmentos e Gradual.