Bolsa em janeiro

As 7 ações que mais ganharam e as 7 que mais perderam no Ibovespa em janeiro

MMX, Eletropaulo e Usiminas lideraram as perdas do mês, enquanto JBS, Marfrig e Eletrobras foram as principais altas

SÃO PAULO – Depois de um início de ano extremamente positivo, o Ibovespa inverteu para o negativo e terminou o mês de janeiro com queda de 1,95%, aos 59.761 pontos. O desempenho do índice foi bastante atrelado à movimentação das principais blue chips: Vale (VALE3; VALE5), Petrobras (PETR3; PETR4) e OGX Petróleo (OGXP3), que tiveram um bom início do ano mas viraram para baixo.

Porém, foram ações de empresas menores que tiveram as maiores perdas: o posto de maior queda ficou com a MMX Mineração (MMXM3), com perdas de 23,82%, terminando aos R$ 3,39. A Eletropaulo (ELPL4) também teve uma queda significativa: 18,75%, fechando o mês aos R$ 13,65. Já a Usiminas (USIM3; USIM5) viu suas duas ações se destacarem entre perdas, com quedas de 18,43% para as ordinárias e 19,22% para as preferenciais, terminando aos R$ 11,15 e R$ 10,34, respectivamente. 

Outras papéis se destacaram positivamente. É o caso da JBS (JBSS3), que subiu 27,17% no mês e viu sua ação terminar aos R$ 7,63, enquanto a Marfrig (MRFG3) teve ganhos de 20,87%, fechando janeiro aos R$ 10,25. A preferencial da Eletrobras (ELET6) subiu 20,61%, terminando o mês aos R$ 12,64.

As 7 maiores altas do Ibovespa em janeiro:

AçãoValorizaçãoFechamentoComentário
JBS27,17%R$ 7,63As ações da empresa foram beneficiadas principalmente por três fatores: a eliminação da restrição de barreiras japonesas à importação de carnes dos EUA, país ao qual a JBS tem grande exposição, um road show com estrangeiros para encontrar novos investidores e uma melhora na avaliação setorial. A empresa também concluiu a aquisição da XL Foods. 
Marfrig20,87%R$ 10,25Além do setor ser melhor avaliado pelos investidores, fazendo com que os três frigoríficos listados na BM&FBovespa subissem no mês, a empresa firmou uma captação no exterior que melhora o seu perfil de dívida. Durante o mês, o Citibank recomendou compra das ações.
Eletrobras20,61% (ELET6)
12,48% (ELET3)

R$ 12,64 (ELET6)
R$ 7,12 (ELET3)

A estatal de energia começou o ano deprimida pelo risco de um apagão, mas os papéis foram se recuperando levemente – chegando a registrar mais de 10 pregões seguidos de alta. A companhia também chegou a receber uma indenização de R$ 5,47 bilhões, e pode estar em um processo para buscar melhora operacional.
Braskem17,27%R$ 15,01A empresa começou o ano muito bem, após firmar um acordo para vender a UTA (Unidade de Tratamento de Água) no polo petroquímico de Camaçari. Além disso, o movimento de queda do dólar no final do mês pode favorecer a companhia.
Embraer13,84%R$ 16,45A companhia teve um começo ruim em 2013, mas se recuperou depois de mostrar uma carteira de pedidos acima do esperado em 2012. Além disso, a companhia firmou um acordo bilionário para vender jatos no final do mês e uma joint-venture para começar a produzir helicoptéros.
Cosan12,57%R$ 47,00Além de diversas recomendações, a Cosan se beneficiará de uma nova medida que deverá adicionar uma maior quantidade de álcool à gasolina a partir de junho. A medida foi anunciada agora em janeiro e o mercado corre para precificar a elevação da demanda do principal produto da companhia. 

As 7 maiores quedas do Ibovespa em janeiro: 

EmpresaDesvalorizaçãoFechamentoComentário
MMX-23,82%R$ 3,39A MMX começou o ano recebendo uma multa de R$ 3,75 bilhões da Receita Federal, iniciando um movimento negativo. A queda se acentuou após o controlador, Eike Batista, optar por trocar o presidente na 3ª semana do mês, nomeando Carlos Gonzales para o cargo. O risco “X” também pesou, com os investidores desfazendo posição nas empresas com risco operacional maior – como é o caso das companhias do Grupo EBX.
Usiminas-19,22% (USIM5)
-18,43% (USIM3) 

R$ 10,34 (USIM5)
R$ 11,15 (USIM3)

Após um início de ano positivo, a recomendação de venda pelo BTG Pactual colaborou para que o papel tivesse diversos pregões de queda. Além disso, os temores de um racionamento de energia também prejudicaram a companhia: como não possui projetos próprios de energia, ela seria a principal prejudicada.
Eletropaulo-18,75%R$ 13,65Depois de um forte rali no mês de dezembro, os papéis da Eletropaulo devolveram parte dos ganhos, e terminaram o mês de janeiro em queda. A confusão tributária envolvendo a Eletrobras também trouxe incertezas para a companhia.
B2W Varejo-10,24%R$ 15,26Depois de alta de 88,89% em 2012, os papéis da B2W Varejo devolveram parte dos ganhos do ano passado. A companhia ainda não mostrou números que justificassem as altas do ano passado, que foram justificadas por uma possível aquisição da companhia pela norte-americana Amazon.
Hering-9,79%R$ 37,88A companhia chegou a despencar 11,92% em um único pregão, depois de mostrar vendas abaixo do esperado no quarto trimestre e afirmar que subestimou a demanda. Apenas um forte início de ano, acumulando alta de quase 7% nos primeiros pregões, impediu a queda de ser mais forte.
CSN-9,36%R$ 10,75A possível aquisição dos ativos da ThyssenKrupp nos EUA fez com que os papéis da siderúrgica despencassem na metade do mês. De acordo com o Wall Street Journal, a companhia estaria interessada em pagar R$ 3,8 bilhões pelos ativos da siderúrgica alemã, além de adquirir participação na CSA.
Natura-8,42%R$ 53,70O início de ano foi complicado para a Natura: os papéis começaram pressionados por uma multa de R$ 627 milhões aplicada pela Receita Federal. O mercado também estima que, depois de anos de forte crescimento, as vendas da empresa de cosméticos deverão ter um ritmo menor de expansão.