Fique de Olho

As 14 ações para monitorar na abertura da Bovespa nesta terça-feira

Cenário político deve ficar em 2º plano e aguardar pesquisas eleitorais que serão divulgadas amanhã; noticiário corporativo segue em foco

SÃO PAULO – Em uma terça-feira agitada pelo noticiário corporativo, 14 ações devem chamar atenção na abertura do pregão desta terça-feira (2). Entre os destaques, vale mencionar as ações do Banco do Brasil (BBAS3), que foram elevadas de “neutro” para “outperform” (desempenho acima da média) pelo Credit Suisse.

Além disso, vale monitorar as ações das estatais – Petrobras (PETR3; PETR4), Banco do Brasil (BBAS3) e Eletrobras (ELET3; ELET6) -, e do “kit Marina” – Cosan (CSAN3), São Martinho (SMTO3) e Tereos (TERI4) -, que ainda repercutem o cenário político. Na próxima quarta-feira, serão divulgadas as pesquisas eleitorais Datafolha e Ibope, podendo movimentar mais uma vez os papéis destas empresas.

Vale
As ações da Vale (VALE3; VALE5) devem ser pressionadas novamente pelo preço do minério de ferro – principal produto da mineradora brasileira-, que continue em queda, atingindo US$ 86,7 por tonelada – menor valor desde outubro de 2009. Além disso, nesta terça-feira será divulgado o índice de atividade de serviços da China e do Japão.  

Qualicorp
A Qualicorp (QUAL3) comunicou que celebrou contrato para a aquisição de 15% do capital social da Aliança Administradora de Benefícios de Saúde e GA Consultoria, sociedades indiretamente controladas pela companhia. O valor da operação é de R$ 155 milhões, a serem pagos em 30 dias contados a partir de ontem.

Segundo o Bradesco BBI, o anúncio parece ligeiramente negativo diante do preço aparentemente alongado, além de ainda estar pouco claro como a companhia pretende financiar a aquisição ou se terá impacto em provisões.

Ambev
As ações da Ambev (ABEV5) devem repercutir novamente os dados do Sicobe (Sistema de Controle de Produção de Bebidas), no qual mostrou recuo na produção de cervejas em 2,7% em volume no mês, em bases anuais, enquanto a queda em refrigerantes foi ainda maior, de 9%. Em julho, quando ainda havia um efeito residual da Copa do Mundo, a produção de refrigerantes aumentou 3,9% e a de cervejas, 2,8%, no comparativo anual. 

Souza Cruz
Por fim, vale ficar de olho também nas ações da Souza Cruz (CRUZ3). Ontem, os papéis fecharam em perdas de 4,68%, a R$ 19,98, acumulando sua quarta sessão no negativo. Em 2014, os papéis CRUZ3 acumulam desvalorização de 14,88%.