Criptomoeda

Após máxima em 17 meses, Bitcoin despenca US$ 1.500 em minutos com queda em site de exchange

 De acordo com informações do portal americano MarketWatch, o site da exchange americana Coinbase registrou instabilidade e afetou cotações durante a tarde

SÃO PAULO – Após atingir o maior patamar em 17 meses, chegando aos US$ 13.800 durante a tarde desta quarta-feira (26), o Bitcoin sofreu um baque nesta sessão, com uma queda de US$ 1.500 em questão de minutos. 

Isso aconteceu, segundo informações do portal americano MarketWatch, após a exchange de criptomoedas americana Coinbase ter registrado instabilidade e até mesmo sinais de queda no final da tarde. 

“Ocorreu um erro. Fomos notificados sobre o problema e estamos verificando”, destacava informe no site durante a tarde. Contudo, o endereço estava funcionando novamente às 18h36 (horário de Brasília). 

PUBLICIDADE

Com isso, depois de atingir os US$ 13.800 na máxima do dia, o bitcoin despencou para a casa dos US$ 12.000 e, às 18h37, era negociado a US$ 12.290, uma baixa de 11%. 

A moeda digital já subiu mais de 200% no acumulado do ano. Vale lembrar que a máxima histórica da moeda digital foi US$ 20 mil em dezembro de 2017, quando, pelo câmbio da época, uma unidade custava R$ 70 mil. 

O rali do Bitcoin este ano é reflexo do investimento de grandes companhias, como o Facebook, no mercado de criptomoedas. A rede social lançou no dia 18 a Libra, sua moeda digital

Também há especialistas que acreditam que o Bitcoin esteja sendo usado como hedge (proteção) por investidores receosos com a guerra comercial entre Estados Unidos e China, assim como as tensões geopolíticas entre os EUA e o Irã. 

Para João Paulo Oliveira, da Nox Trading, o movimento da criptomoeda para esse ano é de alta e o investidor não deve demorar demais para não perder esse movimento. “Eu estou bastante convicto da alta”, disse ao InfoMoney

Invista em bitcoins com segurança, facilidade e taxa ZERO: abra uma conta gratuita na XDEX