Comentário de Bolsa

Após manhã volátil com CNT/MDA, Ibovespa firma queda; Petrobras cai mais de 2%

Pesquisa mostrou Dilma e Marina em situação empate técnico, mas com a petista em vantagem numérica de 1 ponto percentual no 2º turno; mercado aguarda novos levantamentos

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após uma manhã bastante volátil, o Ibovespa se consolidou no terreno negativo na sessão desta terça-feira (23), repercutindo a pesquisa CNT/MDA  que mostrou um empate técnico entre Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB), com a petista obtendo vantagem numérica de 1 ponto percentual e fica na expectativa pelas próximas pesquisas. Às 14h26 (horário de Brasília), o índice registra queda de 1,07%, a 56.209 pontos; as ações da Petrobras tinham queda de 2,7%.

Vale ressaltar ainda que o Ibovespa registrou três sessões de forte baixa já precificando este cenário. Para ontem, estava agendada a pesquisa Vox Populi no Jornal da Record, que não foi revelada e deve ser divulgada hoje e para o Ibope, que pode ser revelado hoje à noite. 

A pesquisa CNT/MDA mostrou que, no primeiro turno, a candidata do PT abriu distância maior da candidata do PSB. Na pesquisa espontânea, Dilma Rousseff aparece em primeiro, com 31,4% das intenções de voto, contra 23% de Marina Silva, segunda colocada. Na rodada anterior, Dilma possuía 30,9% (com variação de 0,5 ponto, dentro da margem de erro) e Marina 25,8% (com variação de 2,8 pontos).

No cenário simulado de segundo turno entre PT e PSB, as intenções de voto em Marina Silva caíram 4,5 pontos, aproximando ainda mais as duas candidatas e mantendo o empate técnico. Dilma tem 42% das intenções enquanto Marina Silva conta com a preferência de 41% dos eleitores. Na 121ª rodada, a socialista tinha 45,5% e a petista 42,7%. 

Enquanto isso, o apetite por dólares aumenta, com a divisa norte-americana superando os R$ 2,41, o que beneficia as empresas exportadoras, caso de Fibria ( FIBR3), que registra o maior ganho do índice.

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, são:

 Cód.AtivoCot R$% Dia
 ALLL3 ALL AMER LAT ON6,64-3,91
 JBSS3 JBS ON9,19-2,55
 RSID3 ROSSI RESID ON1,23-2,38
 PETR4 PETROBRAS PN20,11-2,33
 ELET3 ELETROBRAS ON7,14-1,79

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, são:

PUBLICIDADE

 Cód.AtivoCot R$% Dia
 FIBR3 FIBRIA ON26,88+1,78
 CMIG4 CEMIG PN15,62+1,49
 HGTX3 CIA HERING ON26,79+1,48
 TIMP3 TIM PART S/A ON13,73+1,40
 LIGT3 LIGHT S/A ON21,17+1,29

China e zona do euro

Já os principais índices acionários mundiais sem uma direção única. As bolsas asiáticas encerraram a sessão entre ganhos e perdas, após a divulgação de dados econômicos, enquanto os índices europeus abrem o dia em alta.

Na Ásia, o PMI preliminar do HSBC sobre a indústria da China subiu para 50,5 em setembro, ante 50,2 em agosto, acima das expectativas de recuo para 50,0, o que impulsionou as ações do continente. Já na Europa, o mesmo indicador para a zona do euro mostrou leve queda de 52,50 para 52,30 em setembro, e ficaram abaixo das projeções dos analistas. 

“Após a leitura desanimadora de produção industrial para agosto, os mercados financeiros partilhavam cada vez mais da opinião de que a China está desacelerando a um ritmo mais veloz que o desejado, então a leitura de hoje representa um contraponto bem-vindo”, disse a chefe de pesquisa para Ásia-Pacífico da TD Securities, Annette Beacher. Os mercados japoneses estiveram fechados por feriado.