Pré market

Após euforia de sexta, Ibovespa Futuro tem sessão de calmaria

Índice futuro aponta para sessão de leves perdas; mercado embolsa ganhos após disparada de sexta-feira e repercute pesquisa Focus, que teve nova revisão para baixo do PIB

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro registra leves perdas na sessão desta segunda-feira (21) após a disparada de 2,92% na última sessão, na esteira da pesquisa Datafolha que mostrou um empate técnico no segundo turno entre Dilma Rousseff e Aécio Neves. O cenário se confirmou na pesquisa Sensus divulgada na última sexta-feira à noite. Agora, o mercado aguarda pelo Ibope, que deve ser revelado ainda esta semana, além de seguir de olho nas tensões na Ucrânia. Com isso, às 09h03 (horário de Brasília), o índice registrava leves perdas de 0,23%, a 57.405 pontos. 

No cenário econômico nacional, destaque para o tradicional boletim Focus, que revisou novamente para baixo a expectativa para a expansão do PIB (Produto Interno Bruto) em 2014, diminuindo para 0,97%, ante 1,05% da semana anterior. Esta é a 8ª semana consecutiva que os economistas diminuem as estimativas para o crescimento da atividade econômica brasileira e a primeira que a projeção fica abaixo de 1%. Já para 2015, a projeção do PIB permaneceu em 1,50%.

Em relação à inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) em 2014, os economistas diminuíram a projeção para 6,44%, ante 6,48%, e continuou levemente abaixo do teto da meta, enquanto para o próximo ano a projeção aumentou para 6,12%. Já a expectativa para a taxa básica de juros, a Selic, se manteve em 11,0% para 2014 e em 12% para 2015. 

Já a projeção para a balança comercial em 2014 diminuiu para a faixa dos R$ 2,0 bilhões, enquanto para 2015, a projeção aumentou para R$ 9,80 bilhões.

Chama a atenção ainda o início da temporada de resultados no Brasil, com a divulgação dos números da Localiza (RENT3) do segundo trimestre. A companhia teve um lucro líquido de R$ 100,6 milhões no período, queda de 2,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Chama atenção mais uma vez a Petrobras (PETR3PETR4), cuja produção no Brasil atingiu a marca de 2,008 milhões de barris por dia (bpd) em junho, o que representa uma expansão de 1,7% em relação ao mês anterior. Na comparação com junho de 2013, houve acréscimo de aproximadamente 1,5%. Incluída a parcela operada pela Petrobras para seus parceiros, o volume produzido atingiu 2,135 milhões de bpd, expansão de 2,1% sobre maio deste ano.

Tensões na Ucrânia e Oriente Médio seguem repercutindo no mercado
Os principais índices asiáticos encerraram a sessão em queda, com investidores reagindo as tensões geopolíticas na Europa e Oriente Médio, porém com um volume abaixo da média já que o índice japonês permaneceu fechado devido a um feriado. Os índices europeus também iniciam a semana com perdas, com o mercado cauteloso aos acontecimentos na Ucrânia e na Faixa de Gaza.

O domingo foi um dos dias mais sangrentos desde que Israel iniciou sua ofensiva na Faixa de Gaza – mais de 100 palestinos e 13 soldados israelenses foram mortos. Apesar disso, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, advertiu que as operações militares poderiam ser expandidas. Já na Ucrânia, a ONU tenta uma resolução para que os rebeldes pró-russos permitam que investigadores internacionais tenham acesso ao local do acidente para analisar o que aconteceu de fato com o avião.

Os investidores devem também ficar de olho na temporada de resultados nos EUA. Várias companhias norte-americanas divulgam seus resultados esta semana, de Apple a McDonald’s, Coca-Cola e Caterpillar.

PUBLICIDADE