Tecnologia

Aplicativo da Didi, dona da 99, deve voltar a funcionar na China; ADR da empresa em NY sobe mais de 50%

De acordo com o The Wall Street Journal, a empresa vai voltar a disponibilizar seus aplicativos nas lojas chinesas ainda esta semana

Por  Equipe InfoMoney

Os reguladores chineses devem remover restrições contra a Didi Global e outras duas empresas de tecnologia da China listadas nos Estados Unidos, afirmou o The Wall Street Journal. Essas companhia estavam impedidas de adicionar novos usuários na China há quase um ano.

De acordo com o The Wall Street Journal, tanto a Didi quanto a Full Truck Alliance e a Kanzhun devem voltar a disponibilizar seus aplicativos em lojas de apps da China ainda esta semana. A liberação coincide com a conclusão de investigação de possíveis ameaças à segurança nacional por parte dos reguladores chineses.

Recentemente, a maioria dos investidores da Didi decidiu pela saída da empresa da Bolsa de Nova York. A listagem nos Estados Unidos criou um embate entre a companhia e o governo chinês. Após a abertura de capital, a agência de vigilância de internet chinesa ordenou que as lojas de aplicativos removessem  25 apps operados pela Didi.

As empresas investigadas devem pagar multas às autoridades chinesas, o The Wall Street Journal não especificou valores. Segundo o jornal, o governo chinês também deve passar a ser acionista dessas empresas e ter um papel direto nas decisões de negócios da companhia.

No pré-mercado em Nova York, os ADR’s (recibos de ações) da Didi subiam mais de 50%, a US$ 2,81.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe