Bolsa

Apesar de queda das commodities, Ibovespa sobe seguindo desempenho de ADRs no feriado

Preocupações com a China e com a oferta de petróleo demandam cautela, mas não atrapalham otimismo pós-feriado, que envolve o resultado das eleições na Argentina

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Ibovespa opera em alta nesta segunda-feira (23), seguindo o comportamento dos ADRs (American Depositary Receipts) brasileiros no feriado. No cenário internacional, a vitória do candidato pró-mercado Mauricio Macri na Argentina gera expectativa de liberalização da economia após 12 anos de governo dos Kirchner. Enquanto isso, os preços de commodities caem, especialmente os do petróleo depois da Venezuela dizer que o barril pode ir a US$ 20 se a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) não agir para estabilizar o mercado.

Às 10h24 (horário de Brasília), o benchmark da Bolsa brasileira subia 1,23%, a 48.730 pontos. Já o dólar futuro para dezembro tinha leve alta de 0,08% a R$ 3,727. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 tem leve queda de 5 pontos-base, a 15,16%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 recuava 1 ponto-base, para 15,25%.

No feriado de 20 de novembro, dia da Consciência Negra, o índice Brazil Titans 20 – que reúne os 20 principais ativos do país com operações nas bolsas americanas – subiu 1,04%, a 13.736 pontos. O desempenho dos papéis brasileiros acompanhou o otimismo dos investidores nos mercados globais. No noticiário internacional, foi destaque a fala do presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, que indicou que a autoridade monetária da região está preparada para “fazer o que for preciso para elevar a inflação o mais rápido possível” se decidir que a atual política não está estimulando a desaquecida economia europeia.

Também tinha algum peso por aqui o Relatório Focus, com a mediana das projeções de diversos economistas, casas de análise e instituições financeiras para os principais indicadores macroeconômicos. A previsão para o PIB (Produto Interno Bruto) em 2015 oscilou de uma retração de 3,10% para uma de 3,15%. Já no caso do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é o medidor oficial de inflação utilizado pelo governo, as projeções são de que haja um avanço de 10,33% este ano.

Ações em destaque
As ações da Alpargatas (ALPA4) viram para queda depois de ameaçar subir mais de 7% nesta segunda-feira. A companhia confirmou que nesta manhã que a J&F, controladora da JBS (JBSS3, R$ 14,30, +1,49%), concordou em pagar R$ 2,667 bilhões pelo controle da companhia, dona da marca Havaianas. O valor representa R$ 12,85 por ação – tanto ordinária quanto preferencial – hoje nas mãos da Camargo Corrêa. Em comunicado enviado à CVM, a J&F informou que não tem a intenção de promover, no prazo de 1 ano, o cancelamento do registro de companhia aberta da Alpargatas. 

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 SBSP3 SABESP ON20,57+7,02
 TIMP3 TIM PART S/A ON8,87+5,72
 SMLE3 SMILES ON36,24+3,54
 QUAL3 QUALICORP ON17,87+3,53
 CMIG4 CEMIG PN7,50+3,31

 

Já os papéis da Petrobras (PETR3, R$ 9,72, +2,21%; PETR4, R$ 8,00, +2,04%), registram ganhos. Nos principais destaques, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou na sexta-feira que não vê necessidade imediata de um aporte de capital na Petrobras.  Segundo ele, há uma série de aspectos que precisam ser levados em conta antes de se considerar uma injeção de recursos na petroleira brasileira, uma das empresas mais endividadas do mundo.

Os comentários de Levy, feitos nos bastidores de uma conferência sobre infraestrutura na região de San Francisco, foram feitos após reportagens na imprensa brasileira de que haveria discussões preliminares para um socorro da União à Petrobras nos moldes de operações feitas com bancos públicos nos últimos anos, com o uso de instrumentos híbridos de capital e dívida.

PUBLICIDADE

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 ELET3ELETROBRAS ON6,13-2,54
 CSNA3SID NACIONAL ON5,73-2,22
 VALE3VALE ON14,36-1,91
 BRAP4BRADESPAR PN6,52-1,81
 VALE5VALE PNA11,95-1,57

Do lado das quedas, em meio à baixa do minério de ferro recuam os papéis da Vale (VALE3, R$ 14,40, -1,64%; VALE5, R$ 11,99, -1,24%). A commodity spot com 62% de pureza com entrega no porto de Qingdao caiu 0,36% a US$ 44,75. 

Cenário externo
As bolsas mundiais têm um dia de leves quedas, assim como os preços das commodities têm baixa; o barril do brent cai mais de 2%, com preocupações globais sobre um excesso de oferta global do petróleo. Além do petróleo, as commodities metálicas também registram desvalorização com investidores receosos de que a mudança da China para a economia de serviços reduza a demanda por metais. 

Os mercados chineses tiveram baixas nesta segunda-feira, com o setor de telecomunicações liderando as perdas e os investidores permanecendo cautelosos antes de uma nova onda de listagens na bolsa. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,56% para 3.753 pontos.

Enquanto isso, o dia é de leves quedas nas bolsas europeias, de olho nos comentários do Federal Reserve sobre política monetária. Segundo o presidente do Fed de San Francisco, John Williams, o banco central norte-americano, e outros bancos centrais globais precisam considerar novos instrumentos de estímulo para lidar com o que podem ser, de maneira permanente, as taxas de juros mais baixas em todo o mundo, disse ele no sábado. Porém, para ele, há um forte argumento para o Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) começar a elevar as taxas de juro de curto prazo em dezembro, se continuarem sendo divulgados dados positivos sobre a economia americana.

É hora ou não é de comprar ações da Petrobras? Veja essa análise especial antes de decidir: