Aneel aprova 1º leilão de transmissão de 2024 com aportes previstos de R$ 18,2 bilhões

Marcado para 28 de março de 2024, o certame oferecerá 15 lotes de transmissão

Reuters

Linha de Transmissão de Energia (Divulgação/Aneel)

Publicidade

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira o edital do primeiro leilão de transmissão de energia de 2024, com projetos que deverão exigir ao todo 18,2 bilhões em reais em investimentos para sua implantação.

Marcado para 28 de março de 2024, o certame oferecerá 15 lotes de transmissão, prevendo a construção de 6,46 mil quilômetros de linhas e novas subestações com 9.200 MW em capacidade de transformação.

As instalações, distribuídas em 14 Estados, visam principalmente reforçar o escoamento da energia gerada no Nordeste, diante do forte crescimento das fontes renováveis eólica e solar na região, para centros de consumo do Sudeste e Sul.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Paralelamente, a Aneel retirou da pauta da reunião desta terça-feira a avaliação de um possível aumento de mais de 30% das tarifas no Amapá, onde a distribuidora concessionária é do grupo Equatorial.

O reajuste para a distribuidora CEA, que deveria ter sido aprovado no ano passado, foi postergado em meio à possibilidade de edição pelo governo federal de uma medida provisória para aliviar impactos tarifários aos consumidores do Estado.

A Aneel não informou o motivo da retirada de pauta. Tal MP que chegou a ser cogitada não foi publicada até o momento.