Analistas divergem sobre desempenho da telefonia móvel brasileira em abril

Corretoras recomendam ações da Vivo e reconhecem recuperação da TIM, mas mantêm cautela para ativos da operadora italiana

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os analistas avaliaram nesta quinta-feira (21) os dados acerca da teledensidade no Brasil no quarto mês do ano, conforme divulgado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) na véspera. Em abril, a medida que mostra o número de celulares em serviço para cada 100 habitantes do País alcançou o índice de 80,98, o que representa um crescimento de 0,52% na comparação com março.

De acordo com os analistas do Credit Suisse, os números foram ligeiramente negativos para a Vivo (VIVO3, VIVO4) e positivos para a TIM (TCSL3, TCSL4). Já a Link acredita que o ano de 2009 tem sido um bom momento para a Vivo, mas não tão bom para a operadora italiana.

Os analistas da Ativa destacaram que o crescimento da base móvel foi neutro. “Conforme esperado, o crescimento da base móvel continua sua trajetória de desaceleração, embora ainda num patamar elevado”, destacaram.

Aprenda a investir na bolsa

Também divergindo em suas opiniões, Bradesco e Itaú apresentaram análises diferentes sobre os números. A primeira destacou que a TIM mostrou maior agressividade no período, com a intenção de recuperar participação no mercado e rentabilidade. Já a Vivo apresentou, segundo os analistas, fraca performance em adição líquida e está focada na lucratividade.

A segunda, por sua vez, reporta que os resultados da companhia italiana podem parecer bons a princípio, mas ela continua com dúvidas quanto à qualidade dos clientes.

Projeções

Apesar das divergências em relação aos impactos dos números da telefonia móvel em abril, todas as corretoras recomendam as ações da Vivo. No entanto, a possibilidade de um ajuste no curto prazo com os ativos da operadora preocupa os especialistas.

“Eles (analistas) acreditam que agora possa ser um momento interessante de realização de lucros nas ações VIVO4 (alta de 43% no acumulado do ano), uma vez que a ação superou o desempenho tanto do Ibovespa (+36%) como da TCSL4 (+27%), diminuindo seu potencial de valorização no curto prazo”, declarou o Bradesco.

Já para os papéis da TIM, os analistas foram pouco mais cautelosos. Apesar de reconhecerem uma recuperação por parte da companhia, a maioria das corretoras espera um desempenho pouco acima das projeções para o Ibovespa.

Setor

Os analistas ainda comentaram a respeito do cenário econômico em relação ao setor de telefonia móvel. “As empresas de celular desde o final do ano passado tem insistido na manutenção de agressivos planos de investimento para 2009, ao contrário do que tem ocorrido em quase todos os outros setores econômicos”, declarou a Link Investimentos.

PUBLICIDADE

Esta é a primeira crise que o Brasil passa após a explosão da banda larga e a ‘universalização’ do celular e tem, até agora, reforçado o caráter essencial (e a substituição da telefonia fixa por móvel) destes
serviços.(…) Gostamos do setor e projetamos um crescimento superior a 15% para 2009″, concluíram.