Em mercados / analise-tecnica

"Run, Usiminas, Run!": analista diz que se vier correção é compra e ação tem potencial para subir até 100%

"É muito difícil ver um gráfico tão bonito quanto esse. Me lembro quando a Vale fez o mesmo desenho quando a ação ainda estava em R$ 14,00 [atualmente está na casa dos R$ 29,00]", diz o analista Bo Williams, da Clear Corretora

Bo Williams, analista da Clear Corretora
(InfoMoney)

SÃO PAULO - Uma valorização de 60% em quase 3 meses pode não ser motivo para pisar no freio com as ações da Usiminas (USIM5). Pela leitura do analista técnico Bo Williams, da Clear Corretora, é difícil encontrar um gráfico tão bonito quanto o que está se desenhando com a ação: "um exemplo de tendência pura de alta. É proibido vender".

Diferente da análise técnica clássica, pautada por padrões de candlesticks e indicadores, o "termômetro" usado por Bo para a comprar ou vender uma ação está na identificação nos gráficos de tendências (de alta ou baixa) e consolidação (sem tendência definida) - tudo isso rastreado por um trade system desenvolvido pelo próprio analista, o PhiCube (veja aqui). E a "força" dessa tendência de alta - ou o potencial de valorização que pode ter essa ação - depende de quantas linhas verdes foram formadas abaixo dos preços do papel, sendo no máximo de três. No caso da Usiminas, há duas.  

"É muito difícil ver um gráfico tão bonito quanto esse. Me lembro quando a Vale fez o mesmo desenho quando a ação ainda estava em R$ 14,00 e alguns me chamaram de louco por ver alvo em R$ 22,00 (atualmente, a ação é cotada perto de R$ 29,00). Agora, esse mesmo setup se repete com Usiminas", comentou em vídeo divulgado na nova página de análise técnica da Clear Corretora (veja aqui) com a recomendação de compra no papel. 

Clique aqui e entenda o método de análise de Bo Williams

Para ele, a ação da siderúrgica tem potencial para buscar os R$ 11,50, região onde encontra-se a terceira linha verde no gráfico da ação e que, se concretizado, daria um potencial de valorização de 106% frente ao patamar de fechamento da última quarta-feira.

"Pelo gráfico semanal, a melhor compra seria perto dos fundos anteriores nos R$ 4,00, porém vejo alvos muito acima. Qualquer correção na tendência de alta é compra. Vamos fazer um 'Forest Gump'", comentou o analista. 

Vale menção, contudo, que essa não seria uma operação para o curto prazo. O analista vislumbra um período entre 3 a 6 meses até que a ação encontre o seu objetivo final.

 

Contato