Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

Análise técnica: Após payroll, Ibovespa reforça tendência de baixa e testa suportes

Fechamento abaixo de suporte na faixa na região dos 127 mil pode levar Ibovespa até região dos 125 mil pontos

Rodrigo Petry

Ibovespa em 2 de fevereiro até as 13h. Gráfico 5 minutos, com impacto do payroll. Fonte: Clear Trader

Publicidade

O Ibovespa acelerou sua queda no pregão desta sexta-feira (2), logo a divulgação dos dados de emprego dos EUA, que vieram acima do esperado pelo mercado, significando que o início de corte da taxa de juros por lá pode demorar mais tempo.

Assim, por volta das 13h25, o Ibovespa amargava uma queda de 1,3%, indos aos 126,7 mil pontos, próximo das mínimas da sessão. No melhor momento, nos primeiros negócios, o Ibovespa foi aos 128.878 pontos.

Para o analista técnico Rodrigo Paz, com base no gráfico de 60 minutos, se observa que o índice opera em tendência de baixa e com potencial para continuidade.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“Olhando principalmente o movimento de hoje (sexta), podemos notar que o Ibovespa já iniciou dia com candle forte de baixa, rompendo região de médias e mostrando que pode seguir o movimento. A queda foi atenuada, contudo, pelo menos momentaneamente, ao atingir suporte na faixa de 127.100/127.000 pontos”, analisa.

Segundo ele, essa faixa de suporte (127.100/127.000) se torna mais relevante, pois caso haja rompimento tende a seguir um fluxo vendedor, a fim de buscar faixas de suporte nos 126.255, 125.870 e alvo mais longo na região de 125.000 pontos.

Para retomar altas, acrescenta ele, será necessária entrada de forte fluxo comprador para, inicialmente, buscar faixa de médias nos 127.700/ 128.000 pontos.

Daí, então, complementa, o Ibovespa poderia superar a linha de tendência de baixa (LTB), e mirar a faixa de 129.900 na média de 200 períodos e alvo mais longo na região de 131.500 pontos.

Gráfico 60 minutos Ibovespa. Fonte: Nelogica. Elaboração Técnica: Rodrigo Paz

Confuso sobre o que é suporte e o que é resistência? Confira nosso guia sobre análise técnica

Análise técnica: Ibovespa em realização

Partindo para a análise do gráfico diário, Paz reforça o cenário semelhante, com Ibovespa operando em baixa, com topos e fundos descendentes e médias inclinadas para baixo.

Segundo ele, diante das fortes altas nos últimos dois meses de 2023, este início de 2024 vem sendo marcado por movimento de realização.

“Caso siga movimento de baixa, o próximo suporte está na faixa de 127.000, que se rompido poderá buscar as faixas de 125.875, com alvos mais longos nos 123.245 e na faixa de 120.615 pontos.”

Para retomar as altas, pontua Paz, é necessária entrada de bom volume comprador para superar região de médias nos 128.000/ 129.125 pontos.

Em seguida, acrescenta, o Ibovespa poderia mirar alvos mais altos, nos 123.500/ 132.400, e mais longo na região de topo histórico, nos 134.390 pontos. 

Gráfico diário Ibovespa. Fonte: Nelogica. Elaboração Técnica: Rodrigo Paz