Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

Análise técnica do Ibovespa aponta sequência da tendência de alta, mas com correções no caminho

Ibovespa opera acima dos 130 mil pontos e já mira os 133 mil pontos

Rodrigo Petry

Publicidade

Após disparar 2,42% na véspera, o Ibovespa abriu novamente com fortes ganhos, nesta quinta-feira (14), superiores a 1%, e, finalmente, rompeu sua máxima histórica, no intraday, batendo nos 131.259 pontos.

Assim, o Ibovespa rompeu as resistências nas faixas dos 128 mil e 129 mil pontos, indo de elevador direto ao patamar dos 130 mil pontos.

Toda essa disparada, porém, deve vir acompanhada de uma realização no curto prazo, mas nada que prejudique a tendência de alta do índice.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ajuda no cenário de otimismo, ainda, o desempenho das Bolsas em NY, que vêm renovando suas máximas, como ocorreu com o Dow Jones, que fechou acima dos 37 mil pontos pela primeira vez.

O que justifica esse movimento é a postura do Federal Reserve, banco central dos EUA, que ontem sinalizou três cortes dos juros em 2024, com magnitudes finais de 0,75 pontos porcentuais.

Análise técnica Ibovespa

Dentro deste contexto, para o analista técnica da XP, Gilberto Coelho, com o Ibovespa se mantendo acima dos 129.800 pontos, os próximos pontos de resistência, pela projeção de Fibonacci, estariam em 133.000 ou 138.000.

Para ele, apenas com o índice perdendo os 125.500 pontos, haveria um sinal de reversão baixista, no curto prazo, mirando suportes em 123.000 ou 119.780.

IBOV; Ibovespa; análise técnica; análise gráfica; swing trade
Fonte: Relatório de análise técnica da XP

Enquanto isso, os analistas do Itaú BBA, reforçam que, após superar os 128.200 pontos, o Ibovespa apontou para o topo histórico em 131.200 pontos – o que se confirmou hoje no intraday.

“As sinalizações técnicas apontam para continuidade na tendência de alta no curto prazo. No entanto, um cenário de realização de lucros existe, sempre”, pontuaram.

Do lado da baixa, o BBA destaca que o suporte inicial encontra-se nos 125.900 pontos.

“Se esta região for perdida, poderá iniciar um processo de realização de lucros, com espaço para realizações até 120.000 pontos.”

Fonte: Broadcast. Elaboração: Itaú BBA

Adicionalmente, o BBA ressalta que, dentro deste cenário de valorização, “ações que ficaram para trás podem acionar gatilhos de uma nova tendência de alta”.

“O índice SMLL, por exemplo, acionou ponto de compra ao superar a região de 2.200 pontos na última semana e, portanto, vemos que as oportunidades podem ser acionadas em ativos que compõem essa carteira teórica”, escreveram, ponderando que esses ativos são muito volátil, exigindo gestão de riscos bem apurada do investidor.