Americanas (AMER3) adia divulgação de resultado do 2º trimestre

Esse é o terceiro adiamento de divulgação dos números; empresa entrou em recuperação judicial após escândalo de fraude contábil

Equipe InfoMoney

Loja da Americanas (Foto: Divulgação)
Loja da Americanas (Foto: Divulgação)

Publicidade

A Americanas (AMER3) comunicou ao mercado na noite desta quinta-feira (3) o adiamento da divulgação de seu resultado financeiro relativo ao segundo trimestre de 2023 (2T23), que estava agendada para o dia 10 de agosto de 2023.

Esse é o terceiro adiamento de divulgação das demonstrações financeiras pela Americanas, que no início deste ano entrou em recuperação judicial após um escândalo de fraude contábil.

Em maio, a empresa havia anunciado o adiamento da publicação de seu balanço referente ao trimestre encerrado em março, agendada originalmente para 11 de maio.

Continua depois da publicidade

A empresa também postergou o resultado financeiro do exercício de 2022 poucos dias antes de sua divulgação, marcada originalmente para 29 de março.

De acordo com a varejista, o adiamento se dá em razão da necessidade de conclusão dos trabalhos de revisão, ainda em curso, pela companhia, seus assessores e auditores independentes, das demonstrações financeiras de exercícios encerrados, inclusive do exercício social de 2022, e dos efeitos das fraudes em lançamentos contábeis.

A companhia destaca que esses trabalhos de revisão têm por finalidade garantir que as demonstrações financeiras reflitam adequadamente a posição patrimonial e financeira dela e de suas controladas, e ocorrem em paralelo à apuração acerca das circunstâncias que ocasionaram as referidas fraudes contábeis, conduzidas pelo Comitê Independente, criado pelo Conselho de Administração em 11 de janeiro de 2023.

Continua depois da publicidade

A fraude contábil da varejista envolve cerca de R$ 20 bilhões, e uma Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) está em andamento para identificar os possíveis envolvidos no esquema.

(com Reuters)