Alupar (ALUP11) aprova bonificação de ações, Cemig (CMIG4) conclui venda da Axxiom para Light (LIGT3) por R$ 1 e mais notícias

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta terça-feira (18)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta terça-feira (18) traz o aumento de capital e bonificação de ações da elétrica Alupar (ALUP11).

A Cemig (CMIG4) concluiu a alienação para a Light da totalidade de sua participação societária, de 49%, no capital social da Axxiom Soluções Tecnológicas.

O Grupo Fleury (FLRY3) revisou estimativa de ganho de Ebitda após aprovação da fusão com Pardini para até R$ 220 milhões por ano.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A Helbor (HBOR3) registrou vendas brutas totais de R$ 354 milhões no primeiro trimestre de 2022, representando um aumento de 9% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

As vendas brutas da Trisul (TRIS3) totalizaram R$ 352,5 milhões no 1T23, um aumento de 131% em comparação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Confira mais destaques:

Continua depois da publicidade

Alupar (ALUP11)

Os acionistas da Alupar (ALUP11) aprovaram o aumento do capital social no valor de R$ 328,8 milhões mediante a capitalização de parte do saldo contábil da Reserva de Investimentos, com a emissão de 35.164.450 novas ações, sendo 23.878.239 ações ordinárias e 11.286.211 ações preferenciais a serem bonificadas aos acionistas e detentores de Units à razão de 4%, ou seja, na proporção de 4 novas ações para cada 100 ações possuídas, independentemente de sua espécie.

Os acionistas que farão jus à bonificação são aqueles registrados no final de 17 de abril de 2023, data de realização da AGOE. As ações e Units serão liberadas para negociação “ex” direito à bonificação a partir de 18 de abril de 2023, sendo que as novas ações ou Units, conforme o caso, serão incluídas na posição dos acionistas em 24 de abril de 2023.

Cemig (CMIG4)

A Cemig concluiu em 14 de abril de 2023 a alienação para a Light da totalidade de sua participação societária, de 49%, no capital social da Axxiom Soluções Tecnológicas.

O valor da operação é simbólico, de R$ 1,00, com a liquidação de ativos e passivos da Axxiom.

De acordo com comunicado, a transação está em linha com o Planejamento Estratégico da Companhia, que prevê o desinvestimento de ativos não aderentes às atividades de energia da Cemig.

ZAMP (ZAMP3)

A ZAMP informou que o Morgan Stanley reduziu sua participação acionária para 14,9% das ações da companhia, se qualificando, ainda, como detentora de participação relevante no capital social da mesma.

A participação societária detida pelo Morgan Stanley reduziu para 41.133.306 ações ordinárias, representando 14,9% das ações de emissão da Companhia.

Eletromidia (ELMD3)

A Eletromidia (ELMD3) informou que a Globo atingiu a participação de 10,67% do capital social total da Eletromidia S.A., correspondente a 14.938.700 ações ordinárias, mediante a aquisição de 2.862.900 ações em operações realizadas
em bolsa desde 13 de março de 2023.

Fleury (FLRY3)

O Fleury (FLRY3) revisou na segunda suas estimativas de geração operacional de caixa decorrentes da fusão com o Grupo Pardini (PARD3), aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na semana passada, sem a necessidade de medidas adicionais (os chamados remédios).

As sinergias promovidas pela união dos grupos devem gerar entre R$ 200 milhões e R$ 220 milhões anuais em Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) extra. O valor é 25% maior que as estimativas iniciais do negócio, que giravam em torno de R$ 160 milhões a R$ 190 milhões.

Helbor (HBOR3)

A Helbor (HBOR3) registrou vendas brutas totais de R$ 354 milhões no primeiro trimestre de 2022, representando um aumento de 9% na comparação com o mesmo período do ano anterior e 32% acima do último trimestre do ano passado, informou a construtora.

As Vendas líquidas de distratos, por sua vez, no trimestre totalizaram R$ 326 milhões.

Trisul (TRIS3)

As vendas brutas da Trisul totalizaram R$ 352,5 milhões no 1T23, um aumento de 131% em comparação ao mesmo trimestre do ano anterior.

As vendas líquidas 100 % totalizaram R$ 331,2 milhões no trimestre, um aumento de 165% em comparação ao mesmo trimestre do ano anterior.