Alta generalizada caracteriza bolsas latino-americanas

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas latino-americanas fecharam em alta nesta segunda-feira, influenciadas pela valorização dos índices norte-americanos. Às 15h45 do horário de Nova York, o Nasdaq Composite registrada alta de 3,15%, enquanto o Dow Jones Industrial e o S&P500 apresentavam variações positivas menos acentuadas, de 0,20% e 0,94%, respectivamente.
O índice Merval da Bolsa de Buenos Aires encerrou o pregão em alta de 1,41%, na expectativa da rápida aprovação do Orçamento para o ano que vem. O Orçamento para 2001 deverá ser aprovado amanhã na Câmara dos Deputados, porém, o governo está discutindo com deputados da oposição para tentar aprovar o Orçamento excluindo uma emenda aprovada pelo Senado. Durante a semana passada, os senadores aprovaram a elevação dos gastos do Executivo em US$ 750 milhões.
Segundo o jornal argentino El Clarín, a carta de intenções do FMI prevê a aprovação do Orçamento isento da mudança realizada pelo Senado. Hoje o ministro da economia argentino, Jose Luis Machinea, afirmou que a elevação dos gastos fere as metas fiscais negociadas com o FMI e que a aprovação do Orçamento sem a retirada da modificação imposta pelos senadores irá dificultar a liberação do pacote de ajuda financeira externa. Para conseguir a aprovação do Orçamento sem a modificação do Senado, o governo argentino precisa obter dois terços dos votos na Câmara. Se aprovado, o presidente argentino, Fernando de la Rua, declarou que a blindagem financeira será anunciada na sexta-feira ou no sábado desta semana.
Os destaques de alta ficaram para as ações do banco BSCH (+4,81%), da siderúrgica Siderar (+4,11%), da Telecom Argentina (+3,50%) e do Grupo Financiero Galicia (+2,78%). Por outro lado, os destaques de baixa ficaram para a petrolífera Repsol (-4,38%), para a Atanor Industria Química (-2,27%) e para o Banco de Galicia e Buenos Aires (-2,11%).
O IPC da Bolsa do México fechou em alta de 0,57%. O presidente mexicano Vicente Fox declarou nesta segunda-feira que a aprovação do Orçamento é necessária para que se possa diminuir a inflação e aumentar a taxa de crescimento do país. Entretanto partidos da oposição já anunciaram que o Orçamento só será aprovado com modificações substanciais. O governo previa a aprovação do Orçamento, na Câmara e no Senado, até final do ano. As maiores altas entre os componentes do índice mexicano ficaram para as ações do Grupo Financiero Banamex (+5,41%), do Grupo Bimbo (+3,42%) e Television Azteca (+2,80%). Contrariando a tendência da bolsa, os destaques de baixa ficaram para as ações do Grupo Carso (-6,39%), do Grupo Elektra (-4,66%) e do varejista Walmart (-4,50%).
O índice ISBVL da Bolsa de Lima encerrou o pregão sem apresentar variação, depois de ter registrado baixa em três pregões seguidos.
Hoje, o governo japonês constatou que o ex-presidente peruano, Alberto Fujimori, tem cidadania japonesa, permitindo com que ele possa permanecer no Japão até quando desejar. Autoridades peruanas estão investigando a conexão entre Fujimori e seu ex-assessor, Vladimiro Montesinos, que está sendo acusado de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Se voltar para o Peru, o ex-presidente poderá enfrentar um processo judicial.
A Bolsa de Caracas não abriu nesta segunda-feira, em função do feriado nacional na Venezuela.

















Outros mercados: Brasil Ibovespa 1,37%
Chile IPSA 0,15%
Colômbia IBB0,03%

Compartilhe