Oferta elevada

Algodão deve ter preços mais baixos no curto e médio prazo

Relatórios de entidades do setor indicam oferta elevada do produto na indústria

arrow_forwardMais sobre

Os mais recentes relatórios do Cepea e do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) apontam que o mercado de algodão deve continuar, no curto e médio prazo, com tendência baixista de preços.

Oferta global limita reações nos preços do algodão

Segundo o Cepea, a comercialização de algodão em pluma segue enfraquecida no mercado doméstico, devido, principalmente, ao fato que a indústria está abastecida com o produto. Na última semana, dados do Imea indicam que os preços no mercado interno registraram avanço de apenas 0,50%, fechando cotados a R$ 86,48/@.

PUBLICIDADE

De acordo com o Cepea, com a proximidade de colheita da safra, a indústria também adota a estratégia de segurar novas compras na expectativa de preços ainda menores. Na avaliação do Imea, como 63,5% da pluma para a safra 2016/17 já foi comercializada no Estado do Mato Grosso, somente em julho é que os produtores poderão observar alguma alta nos preços, ainda que abaixo da atual cotação.

O Imea destaca que com cotações mais baixas para os próximos meses, e oferta mais elevada no mundo, segundo o Conselho Consultivo Internacional do Algodão (Icac, na sigla em inglês) e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês), os produtores devem ficar atentos, a fim de aproveitar as melhores oportunidades para fechar bons negócios.