Em mercados / agro

Carne de frango: Governo do Brasil se posiciona sobre antidumping imposto pela China

Após o anúncio do Ministério do Comércio da China (MOFCOM) que decidiu aplicar medidas de tarifas à carne de frango brasileira, como direito antidumping provisório, os Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e de Relações Exteriores emitiram nota em que afirmam lamentar a decisão

frango

"A participação das importações brasileiras representa cerca de 5% do mercado da China e, em nenhum momento, foi responsável por deslocar as vendas internas de produto chinês, que cresceram continuamente ao longo do período da investigação", diz a nota.

Para basear suas afirmações, o governo brasileiro diz que indicadores de desempenho da indústria de frangos chinesa também tiveram evolução positiva durante o período analisado. Houve aumento do volume de vendas no mercado chinês e melhoras na capacidade instalada, preço praticado, massa salarial, produtividade, receita de vendas, custo de produção, lucro, retorno sobre investimentos e fluxo de caixa, entre outros.

LEIA TAMBÉM: APBA critica tarifas impostas pela China ao frango brasileiro 

O governo, disse, ainda, que está participando ativamente da investigação de dumping conduzida pela China, em conjunto e em apoio a empresas brasileiras exportadoras para o mercado chinês. O Brasil manifestou formalmente, no âmbito da investigação, seu entendimento sobre a inexistência de dano aos produtores chineses de produtos de frango causado pelas exportações brasileiras e sobre a ausência de requisitos previstos na normativa da Organização Mundial de Comércio (OMC) que autorizem a imposição de medidas antidumping.

 

Contato