Recuperação judicial

Agrenco recebe autorização para voltar a vender energia

Decisão não exige apresentação de certidão negativa de débitos, o que permitirá à empresa voltar a produzir e vender energia de imediato

RIO DE JANEIRO – A Agrenco recebeu autorização na sexta-feira para voltar a produzir e vender energia após um juízo de recuperação judicial determinar à CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) a inclusão da companhia de agronegócio no cadastro das empresas que podem oferecer energia ao mercado via cogeração.

Segundo comunicado da Agrenco, que pediu proteção contra credores em 2008, a decisão não exige apresentação de certidão negativa de débitos (CND), o que permitirá à empresa voltar a produzir e vender energia de imediato.

A companhia informou que recorreu ao governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, para o reenquadramento da Agrenco Bio-Energia no Prodeic (Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado), para voltar a produzir o mais breve possível.

Segundo a Agrenco, o governador afirmou que trecho de 280 quilômetros da rodovia MT-100 –que liga o Leste do Mato Grosso ao Alto Araguaia– será asfaltado para aumentar a competitividade da produção de soja. As obras começarão em janeiro de 2013, “em caráter de urgência”.

No fim do mês passado, a companhia –tradicional trading de grãos com duas unidades produtoras de biodiesel e armazéns de grãos entre os seus ativos– fez acordo com todos os credores para buscar um investidor para capitalizá-la e livrá-la das dívidas.