Em mercados / acoes-e-indices

Ata do Fomc, reformas e inflação: o que você precisa acompanhar na próxima semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de operar na próxima semana

Federal Reserve
(Flickr/Federal Reserve)

SÃO PAULO - Passada uma das semanas mais tensas do mercado nos últimos meses, os investidores entraram em clima de cautela. Para os próximos dias, a tensão deve seguir forte no mercado, com os olhos voltados para a guerra comercial, os sinais de enfraquecimento da economia americana e ainda com os reflexos das primárias na Argentina.

Apesar deste clima, a agenda entre 19 e 23 de agosto tem menos eventos. No campo político, a reforma da Previdência anda no Senado, mas não devemos ter nenhuma votação, enquanto na Câmara devem ocorrer as primeiras audiências públicas sobre a reforma tributária.

Nos próximos dias também pode ter início a discussão no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) sobre a situação do procurador da Lava-Jato, que é alvo de três decisões envolvendo processos disciplinares contra sua atuação. O principal deles envolve as mensagens trocadas - e reveladas pelo site The Intercept Brasil - com o então juiz Sergio Moro e outros procuradores.

Além disso, dois eventos que eram esperado para a semana que passou devem ocorrer nos próximos dias. O primeiro é a indicação e a sabatina de Eduardo Bolsonaro para ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos. O segundo é o anúncio do indicado do presidente para substituir Raquel Dodge na Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ainda no campo da política, na sexta-feira de manhã será divulgado o novo Barômetro do Poder do InfoMoney. Este é um levantamento mensal feito com as principais casas de análise política em atividade no Brasil. Ele compila avaliações e projeções para os temas que estão na ordem do dia do debate nacional e mexem nos preços dos ativos do mercado. Clique aqui e seja o primeiro a receber esta e outras edições do Barômetro do Poder.

Agenda de indicadores
No mercado financeiro, com o fim da temporada de balanços do segundo trimestre, os investidores se voltam mais para os dados econômicos, com maior destaque para o cenário externo.

Apesar disso, no Brasil, o único indicador de maior relevância será o IPCA-15, considerado uma prévia da inflação. A semana ainda terá novas parciais do IPC-S e IPC-Fipe e a 2ª prévia do IGP-M deste mês.

Nos Estados Unidos, na quarta-feira (21) às 15h (horário de Brasília), os investidores param para acompanhar a divulgação da ata da última reunião do Fomc, que cortou os juros no país pela primeira vez desde 2008.

A questão agora é se o Federal Reserve (o banco central americano) dará continuidade à redução das taxas nos próximos meses, principalmente após a recente inversão da curva de juros sinalizar para uma recessão na maior economia do mundo.

Já na reta final da semana, na quinta e sexta-feira, os holofotes se voltam para o simpósio do Fed em Jackson Hole, que reúne os integrantes do BC americano para conversar sobre o cenário econômico do país. Há a expectativa por discursos de diversos diretores, incluindo o presidente da instituição, Jerome Powell, que pode dar maiores sinalizações sobre um possível corte de juros nos EUA.

Clique aqui e confira a agenda completa de indicadores da próxima semana.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos

 

Contato