Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras e mais 10 balanços que movimentaram o after-market desta terça

Confira todos os números financeiros que foram divulgados depois do fechamento da B3 hoje

petrobras br funcionário
(divulgação)

SÃO PAULO - A Petrobras registrou uma queda de 42% no seu lucro no primeiro trimestre de 2019 e frustrou a mediana das expectativas dos analistas consultados pela Bloomberg. Além da estatal, que é a maior empresa do Brasil em valor de mercado, outras 10 empresas divulgaram suas demonstrações financeiras trimestrais na noite desta terça-feira (7) após o fechamento do pregão da B3. 

Confira os principais dados para começar a operar bem informado na quarta (8): 

Petrobras

A Petrobras (PETR3; PETR4) fechou o primeiro trimestre deste ano com lucro líquido de R$ 4,031 bilhões, uma queda de 42%, ante os R$ 6,961 bilhões registrados um ano antes. O resultado também ficou abaixo dos R$ 5,309 bilhões esperados pelos analistas, segundo mediana apontada pela Bloomberg.

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, por sua vez, ficou em R$ 27,487 bilhões, uma alta de 7% em um ano, em linha com a projeção de R$ 27,481 bilhões dos analistas.

Enquanto isso, a companhia fechou o primeiro trimestre com uma receita de vendas de R$ 79,999 bilhões, uma alta de 7% ante os R$ 74,461 bilhões registrados no início de 2018. Já o fluxo de caixa livre foi positivo pelo décimo-sexto trimestre consecutivo, totalizando R$ 12,1 bilhões.

Banco Daycoval

O banco Daycoval (DAYC4) registrou um lucro líquido de R$ 215,6 milhões no primeiro trimestre de 2019, alta de 30,4% sobre o resultado do mesmo período do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido médio foi de 25,7%, ante 21,8% no primeiro trimestre do ano passado. 

Banco Pan

O Banco Pan (BPAN4) registrou um lucro líquido de R$ 96,1 milhões no primeiro trimestre de 2019 contra R$ 56,5 milhões no mesmo período do ano passado. 

Comgás

A Comgás (CGAS5) lucrou R$ 200 milhões no primeiro trimestre de 2019, resultando em um avanço de 11,7% sobre o resultado apresentado no mesmo período do ano passado. O Ebitda foi para R$ 447,1 milhões, mostrando crescimento de 19,4%, e a receita líquida atingiu R$ 2,1 bilhões, 44% a mais do que o faturamento no primeiro trimestre de 2018.

CPFL

A empresa de energia elétrica CPFL (CPFE3) teve um lucro líquido de R$ 570 milhões no primeiro trimestre de 2019, alta de 36% sobre o mesmo período do ano anterior. Já o Ebitda foi de R$ 1,531 bilhão, o que corresponde a um aumento de 12,1% sobre o primeiro trimestre de 2018. A receita operacional líquida foi de R$ 7,127 bilhões, um crescimento de 11,8% na comparação anual. 

CSU Cardsystem

A CSU Cardsystem (CARD3) teve um lucro líquido de R$ 4,5 milhões no primeiro trimestre de 2019, queda de 44,3% sobre o mesmo período do ano passado. O dado também foi bem abaixo da mediana das estimativas dos analistas consultados pela Bloomberg, que apontava para R$ 41,5 milhões de lucro. O Ebitda da companhia foi de R$ 23,2 milhões, o que representa um crescimento de 10,3% na base anual, ante R$ 97,3 milhões de expectativa no consenso Bloomberg. A receita líquida foi de R$ 104,5 milhões, em queda de 3,7% na mesma base de comparação. 

Duratex

A fabricante de produtos de madeira e instalações sanitárias Duratex (DTEX3) registrou um lucro líquido recorrente de R$ 19,26 milhões no primeiro trimestre deste ano, queda de 37,5% em relação ao resultado do mesmo período do ano anterior e bem abaixo dos R$ 40,33 milhões esperados pelo consenso Bloomberg. O Ebitda foi de R$ 179,3 milhões, o que corresponde a uma queda de 1,5% na base anual. Analistas esperavam R$ 187,67 milhões de Ebitda. A receita líquida foi de R$ 1,072 bilhão, aumentando 6,6% sobre o faturamento do primeiro trimestre de 2018. 

Iguatemi

A empresa de shopping centers Iguatemi (IGTA3) registrou um lucro líquido de R$ 55,5 milhões no primeiro trimestre de 2019, desempenho 4,6% abaixo do mesmo período do ano anterior. O Ebitda da companhia ficou em R$ 129,4 milhões, o que corresponde a um aumento de 2,9% sobre o primeiro trimestre de 2018. Por fim, a receita líquida atingiu R$ 173 milhões, um crescimento de 2,7% com relação ao primeiro trimestre do ano passado.  

JHSF

A companhia do setor de shopping centers JHSF (JHSF3) teve um lucro líquido de R$ 16,9 milhões, contra um prejuízo de R$ 16,1 milhões no primeiro trimestre do ano passado. Já o Ebitda ajustado foi de R$ 27,5 milhões, um crescimento de 41,7% sobre o indicador no primeiro trimestre de 2018. A receita líquida ficou em R$ 125 milhões e superou em 50,5% os R$ 83,1 milhões do mesmo período do ano passado. 

Ourofino

A fabricante de produtos para saúde animal, Ourofino (OFSA3) teve um prejuízo líquido ajustado no primeiro trimestre de 2019 de R$ 6,456 milhões, ante lucro de R$ 3,624 milhões no mesmo período do ano passado. O Ebitda, por sua vez, ficou zerado, caindo 100% em relação ao primeiro trimestre de 2018, quando havia sido de R$ 12,4 milhões. A Receita Líquida caiu 1% na comparação anual, para R$ 91 milhões. 

Sanepar

A Companhia de Saneamento do Paraná (SAPR4) registrou um lucro líquido de R$ 217,5 milhões no primeiro trimestre, 16,4% superior ao do mesmo período do ano passado. Já o Ebitda foi de R$ 452,6 milhões, em crescimento de 10,6% na base anual. A receita líquida foi de R$ 1,098 bilhão. 

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações

 

Contato