Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras quer vender metade das refinarias, Braskem avalia alternativas após dividendo suspenso e mais destaques

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quarta-feira (17)

Petrobras
(Shutterstock)

No Radar InfoMoney desta quarta-feira (17) destaque para Petrobras e os desdobramentos do pacote aos caminhoneiros e os sinais contrários à intervenção nos preços, para Braskem que teve assembleia para aprovar dividendos suspensa e Klabin anunciou investimento de R$ 9,1 bilhões em uma fábrica.

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras deve seguir no radar dos investidores, após o governo anunciar um pacote de medidas para acalmar os caminhoneiros e deixar a petroleira livre para praticar o reajuste no preço do diesel. A intervenção de Bolsonaro na Petrobras, que mandou a empresa a suspender uma alta de 5,7% do óleo na semana passada gerou enormes perdas em valor de mercado para a companhia. Entre as medidas anunciadas ontem está a liberação de R$ 500 milhões para quem tem até dois caminhões, em financiamentos do BNDES para manutenção dos veículos, além de empréstimo de até R$ 30 mil a taxas menores para cada motoristas. O governo pretende ainda destravar R$ 2 bilhões para conclusão de obras rodoviárias.

Já os ministros da Economia, Paulo Guedes, e de Minas e Energia, Bento Albuquerque, após encontro reunião com Jair Bolsonaro ontem no Palácio do Planalto, que contou com a presença do CEO da petroleira, Roberto Castello Branco, declaram em coletiva de imprensa que a definição dos preços do diesel cabe exclusivamente a Petrobras. A estatal, entretanto, ainda não anunciou quando retomará o aumento. Guedes admitiu, porém, que a política de reajustes atual não é suficientemente transparente e afirmou que mudanças estão em estudo.

Ainda sobre a Petrobras, o Valor Econômico destaca que os detalhes do leilão de excedentes da cessão onerosa na área do pré-sal serão definidos hoje durante uma reunião do Conselho Nacional de Política Energética. Na pauta, estão questões como a fixação do bônus de assinatura e do excedente em óleo, que é a participação mínima destinada à União. Segundo a publicação, agora se definirá o valor da compensação financeira que será dado à companhia, o que poderia elevar este valor para até US$ 20 bilhões, cita o jornal ao citar uma estimativa da consultoria Wood Mackenzie, ao invés dos US$ 9 bilhões acertados.

Já o Globo informa que a estatal deverá vender 50% de suas refinarias a partir de junho. Segundo a publicação, Castello Branco defendeu que a estatal reduza sua presença para estimular a concorrência e está alinhada com a estratégia de Guedes de promover um choque de energia barata. Para seguir adiante, a Petrobras precisa apresentar ao Cade seu plano. A Petobras concentra 99% do mercado de refino e conta com 13 refinarias, com capacidade de processar 2,2 milhões de barris por dia.

Já a Bloomberg destacou, citando a Reuters, que a Petrobras contratou nove bancos para assessorar a companhia na oferta de ações da BR Distribuidora. A Petrobras, porém, ainda não definiu se a oferta vai significar a privatização da empresa.

A Petrobras ainda divulgou comunicado sobre estudos da Caixa Econômica Federal para venda de suas ações. O banco formou um sindicato de assessores financeiros e legais para avaliação das alternativas viáveis, não se descartando a hipótese de realização de uma oferta pública secundária de ações (follow on) registrada no Brasil e nos Estados Unidos.

"Dessa forma, a Caixa solicita a cooperação da companhia, seus executivos e assessores, para que sejam disponibilizadas as informações e documentos necessários ao estudo em elaboração, nos termos da regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários aplicável. A presente comunicação não deve ser considerada como anúncio de oferta", afirma a companhia no comunicado. 

Braskem (BRKM5)

Os acionistas da Braskem ficaram ontem sem deliberar durante assembleia sobre o pagamento dos cerca de R$ 2,7 bilhões em dividendos propostos pela companhia referentes ao exercício de 2018. Segundo o jornal Valor Econômico, a companhia avalia as alternativas possíveis e reforça que não tomou a decisão sobre os próximos passos após a Justiça de Alagoas ter suspendido a deliberação, por conta de uma ação que pede o bloqueio de R$ 6,7 bilhões devido a evidências de que a atividade de mineração da petroquímica gerou o afundamento do solo em três bairros de Maceió.

A justiça acatou parcialmente o pedido e limitou a indenização a R$ 100 milhões. Caso convoque uma nova AGO o prazo previsto por lei é de 30 dias de antecedência, enquanto para uma AGE é de 15 dias.

Vale (VALE3)

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais autorizou a retomada parcial da atividade da Vale na mina de Brucutu. Segundo a Vale, a decisão liminar do TJ-MG suspende parcialmente a decisão da Vara Única da Comarca de Santa Bárbara, proferida em 22 de março. “A referida decisão possibilitará o retorno integral das operações na mina de Brucutu em até 72 horas, o que equivale a um volume de produção anualizado de 30 Mtpa”, diz a empresa.

A mineradora afirma, porém, que fortes chuvas em São Luís do Maranhão nos meses de março e abril impactaram os embarques no terminal de Ponta da Madeira, o transporte ferroviário na EFC e, por consequência, a produção do Sistema Norte. “Face a esses dois eventos, a Vale reafirma seu guidance de vendas de minério de ferro e pelotas de 307 – 332 Mt, anteriormente informado, e informa que a expectativa atual é que as vendas fiquem em torno do centro da faixa”, acrescentou.

Klabin (KLBN11)

A Klabin aprovou ontem um projeto de expansão de sua capacidade no segmento de papéis para embalagem em Ortigueiro (PR).

Quer investir nas maiores empresas do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos — é de graça!

O investimento na nova unidade, batizada Puma II, será de R$ 9,1 bilhões e se estenderá entre 2019 e 2023. Na unidade Puma, a companhia já produz celulose branqueada para os mercados interno e externo.

A empresa fará uma teleconferência às 11h para dar detalhes sobre o anúncio do Projeto Puma II.

Cyrela (CYRE3)

A Cyrela divulgou a prévia operacional do primeiro trimestre em que registra uma expansão de 70,3% nas vendas líquidas contratadas em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo o comunicado, a empresa fez nove lançamentos no período, com um valor geral de vendas de R$ 547 milhões, representando uma alta de 25,9% ante igual intervalo de 2017.

Multiplan (MULT3)

A Multiplan lançou o seu 20º shopping center com previsão para inauguração em maio de 2020. Segundo a empresa, o investimento é de R$ 550 milhões e será na Zona Oeste do Rion de Janeiro, com uma área bruta locável de 39 mil metros quadrados.

Embraer (EMBR3)

A Embraer cancelou sua AGO prevista para o dia 22 de abril em razão da  necessidade de melhor avaliar as recomendações e comentários recebidos de acionistas da Companhia e das agências especializadas acerca de determinadas alterações estatutárias. 

Foi marcada uma nova data para a assembleia, no próximo dia 27 de maio, às 10h. 

Ser Educacional (SEER3)

A Ser Educacional comprou o Centro Universitário do Norte (UniNorte), com sede em Manaus-AM, que registrava ao final do ano passado 25.172 alunos com matrícula ativa, sendo 23.233 alunos de graduação e 1.939 de pós-graduação. Segundo o fato relevante, o Ebitda ajustado da adquirida soma R$ 18,7 milhões. A Ser Educacional pagará, com base no “enterprise value” R$ 194,8 milhões, do qual será deduzido o endividamento líquido, conforme aplicável, no montante de R$ 9,814 milhões.

Randon (RAPT4)

A Randon anunciou a formação de uma joint venture com a Triel-HT Industrial e Participações para a formação de uma parceria estratégica nos mercados doméstico e internacional no segmento de implementos rodoviários. A nova empresa vai se chamar Randon Triel e contará com um aporte inicial, das duas sócias, R$ 16,4 milhões. A Randon terá controle com 51% do capital social.


(Agência Estado e Bloomberg)

 

Contato