Em mercados / acoes-e-indices

Cade aprova venda de Pasadena pela Petrobras, OPA da Comgás e mais destaques do mercado

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta sexta-feira (8)

refinaria-petrobras-pasadena-eua
(divulgação)

SÃO PAULO - O noticiário corporativo tem como destaque nesta sexta-feira (8) a aprovação da venda da refinaria de Pasadena pela Petrobras para a Chevron, a OPA da Comgás, uma boa notícia para as empresas de saneamento, entre outros destaques. Confira no que ficar de olho nesta sexta-feira (8):

Banco do Brasil (BBAS3) e IRB (IRBR3)

A BB Seguros informou em comunicado ao mercado, em esclarecimento após matéria do Valor, de que não foi tomada decisão sobre a venda de fatia no IRB. 

“Não foi tomada qualquer decisão por parte dos órgãos de administração da BB Seguridade sobre a venda de participação acionária no capital do IRB Brasil-RE”, disse o BB Seguros em comunicado em resposta a pedido de esclarecimentos feito pela CVM.

O controlador, Banco do Brasil, “informou que não há, no âmbito daquela instituição, qualquer deliberação no sentido de orientar a BB Seguridade a proceder à alienação da participação acionária em questão”.

Petrobras (PETR3;PETR4)

 A Petrobras elevou o preço médio do litro da gasolina A e do diesel sem tributo nas refinarias, com valores válidos para esta sexta-feira (8). A gasolina teve elevação de 2,50%, passando de R$ 1,6865 o litro para R$ 1,7285 o litro, enquanto o preço do diesel subiu 1,91%, passando de R$ 2,1462 para R$ 2,1871, conforme tabela disponível no site da empresa.

Ainda no noticiário da empresa, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou na noite de ontem, sem restrições, a venda da polêmica refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, para a Chevron. A venda já havia sido anunciada em janeiro.

Comgás (CGAS3)

 Às 15h ocorre a OPA (Oferta Pública de Aquisição) das ações da Comgás. Lançada pela Cosan, a oferta estará condicionada à adesão de dois terços dos acionistas detentores das ações em circulação.

Eletrobras (ELET3;ELET6)

 Na quinta-feira, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse em evento nos EUA que a Eletrobras "não será privatizada", "mas será capitalizada, em modelo semelhante ao que ocorreu no passado com a Embraer". A fala fez as ações da companhia desabarem 5,8% ontem.

B3 (B3SA3)

A B3 conclui aquisição de 75% na BLK Sistemas Financeiros. A conclusão do negócio acontece “após o atendimento de todas as condições precedentes”, segundo comunicado.

A transação também inclui opções de compra, pela B3, e venda, pelo sócio fundador da BLK, dos demais 25% do capital, a serem exercidas a partir de dezembro de 2023. 

A BLK é empresa de tecnologia especializada no desenvolvimento de telas e algoritmos de negociação para corretoras e investidores institucionais, diz a B3.

Sanepar (SAPR11), Copasa (CSMG3) e Sabesp (SBSP3)

De acordo com uma notícia da Bloomberg, o Ministro da Economia Paulo Guedes planeja ajudar com a aprovação da MP 868, que propõe um novo marco regulatório para o setor de saneamento, no Congresso até abril. De acordo com o Ministério, a criação de um novo marco regulatório para o setor poderia ser traduzido em R$ 500 bilhões em investimentos privados para o país até 2033.

"Nós vemos a notícia como positiva para o setor, mas continuamos cautelosos com a aprovação da MP em um cronograma tão apertado. O próximo passo para a MP avançar é a nomeação de seu relator no governo. Vale ressaltar que, mesmo em um cenário de vencimento da MP, acreditamos que a proposta poderia voltar via projeto de Lei", afirma o Itaú BBA.

Randon (RAPT4)

O Itaú BBA destacou a Randon como a top pick do setor pelos analistas do banco, uma vez que as estimativas apontam para um potencial de valorização no preço do papel (de 30,1%) e uma contração de múltiplo daqui para frente. Desta forma, eles introduziram um novo preço-alvo de R$ 12,50 por ação.

"À medida que a Fras-le integra as recentes aquisições e começa a capturar sinergias, acreditamos que suas margens podem convergir para o mesmo nível das outras empresas de autopeças da Randon. Em 2019, no entanto, esperamos que as margens desse segmento sejam pressionadas pelas recentes fusões e aquisições. Continuamos com uma visão positiva do papel, devido ao ambiente de demanda favorável e a capacidade limitada, favorecendo os preços dos trailers de caminhões", afirmam os analistas.

Rebalanceamento do Ibovespa

A primeira prévia da nova carteira do Ibovespa será divulgada no dia 1 de abril, passando a entrar em vigor a partir do dia 6 de maio. O Morgan Stanley fez uma projeção sobre as mudanças no índice, esperando a entrada de IRB e Azul (AZUL4) e a saída de Log (LOGG3).

Ferbasa (FESA4)

A Ferbasa fechou 2018 com um lucro líquido consolidado de R$ 309,2 milhões, 14,4% a mais frente aos resultados de 2017. 

A receita líquida teve alta de 24,6% na base anual, a R$ 1,3 bilhão. No quarto trimestre de 2018, a receita foi de a R$ 291,2 milhões, expansão de 12,6% em relação a 2017.

O Ebitda ajustado foi de R$ 374,3 milhões em 2018, 18,6% ante o ano anterior, de R$ 321,3 milhões. Nos três últimos meses do ano, a queda foi de 53,1% – de R$ 78 milhões em 2017 para R$ 3 milhões no ano passado.

(Com Agência Estado)

A hora de investir na bolsa é agora. Abra sua conta GRATUITA na XP Investimentos

 

 

Contato