Em mercados / acoes-e-indices

Ações da Kraft Heinz, dos brasileiros do 3G, afundam 27% após balanço e notícia de investigação da SEC

Queda das ações fez companhia perder US$ 15,83 bilhões em valor de mercado até as 15h26

Kraft Heinz
(Shutterstock)

SÃO PAULO - As ações da Kraft Heinz fecharam com queda de 27,46%  nesta sexta-feira (22) na bolsa de Nova York, após a companhia revelar que recebeu uma intimação da SEC (Securities and Exchange Comission), o órgão regulador do mercado americano, por conta de suas práticas contábeis.

Além disso, seus resultados foram prejudicados por uma baixa contábil de US$ 15,4 bilhões. A queda das ações resultou em uma perda de valor de mercado de US$ 16,13 bilhões.

Segundo a companhia, que é controlada pela Berkshire Hathaway, do bilionário Warren Buffett, e pelos brasileiros do 3G (Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira), ela foi autuada em US$ 25 milhões por não ter declarado custos com ingredientes e outras despesas no balanço. Com isso, a companhia iniciou em outubro uma investigação interna para apurar o caso.

Os resultados da companhia também foram desanimadores. A empresa teve um prejuízo de US$ 12,6 bilhões no 4º trimestre de 2018. No mesmo período do ano anterior, a Kraft Heinz havia registrado um lucro líquido de quase US$ 8 bilhões.

Os resultados foram prejudicados por uma baixa contábil de US$ 15,4 bilhões, referente aos seus negócios refrigerados no varejo nos Estados Unidos e no Canadá e de suas marcas Kraft e Oscar Mayer.

"A companhia está no processo de implementar determinadas melhorias em seus controles internos para mitigar as chances disso acontecer no futuro e já tomou outras medidas corretivas. A companhia continua a cooperar com a SEC", escreveu a Kraft Heinz em comunicado ao mercado.

Invista melhor o seu dinheiro: abra uma conta gratuita na XP

 

Contato