Em mercados / acoes-e-indices

Netflix adiciona 8,8 milhões de assinantes, mas vê lucro cair 66% no 4º trimestre

Companhia de streaming chegou a bater a projeção de lucro, mas não animou o mercado e suas ações caem mais de 3% no after market

Netflix
(Shutterstock)

SÃO PAULO - A Netflix conseguiu superar as projeções de lucro no quarto trimestre, assim como viu seu número de inscritos crescer mais que o esperado, mas isso não foi suficiente para evitar uma forte queda das ações da companhia de streaming no after market da bolsa dos Estados Unidos. Às 19h30 (horário de Brasília), os papéis recuavam 3,58%, cotados a US$ 340,75.

O lucro por ação ficou em US$ 0,30, contra uma projeção de US$ 0,24 do mercado, valor que representa uma queda de 66% em relação ao terceiro trimestre de 2018 e um recuo de 27% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Já a receita atingiu US$ 4,19 bilhões no fim de 2018, levemente abaixo dos US$ 4,21 bilhões esperados. O resultado, porém, ficou em linha com a tendência, mas sugere custos mais altos para a companhia. O resultado representa uma alta de 28% na comparação anual.

Enquanto isso, o número de assinantes nos EUA aumentou em 1,53 milhão, em linha com os 1,50% esperados. Já no ambiente internacional, a companhia adicionou 7,31 milhões de inscritos entre outubro e dezembro, ante 6,1 milhões projetados pelo mercado.

O serviço tem visto um crescimento considerável em mercados internacionais emergentes como a Índia e o México. A empresa também está investindo em conteúdo para família e crianças, e, recentemente, lançou formatos interativos de histórias, com o filme de Black Mirror.

Neste início de ano, os papéis da Netflix tem sido um dos com melhor desempenho em Wall Street, registrando alta de cerca de 30% em 2019. Além disso, na última terça-feira, as ações dispararam 7% após a empresa anunciar seu maior aumento de preços na história nos EUA. 

 

Contato