Em mercados / acoes-e-indices

Taurus salta 50% com planos de Bolsonaro; Eletrobras dispara 20% com 2 boas notícias para o mercado e Petrobras avança 6%

Confira os destaques do mercado na sessão desta quarta-feira (2) 

Eletrobras
(Alexandre Marchetti /ItaipuBinacional)

SÃO PAULO - O primeiro pregão de 2019 começou morno para o Ibovespa de olho no exterior. Porém, ao longo da sessão, o índice passou a registrar fortes ganhos e caminhou para encerrar o pregão na sua máxima histórica de fechamento em meio à expectativa sobre o governo Jair Bolsonaro e a recuperação do petróleo. 

As estatais como a Eletrobras, que chegou a subir 20%, e a Petrobras são destaques, assim como bancos como Itaú (ITUB4), Bradesco (BBDC3;BBDC4) e  Banco do Brasil (BBAS3), este último estatal, que passaram a ter fortes ganhos. Até mesmo a Vale (VALE3), que caía forte com o preço do minério e pessimismo sobre a China, amenizou fortemente as perdas. Já a Cielo (CIEL3), que foi a maior queda do Ibovespa em 2018, subiu mais de 8% nesta sessão.  Confira os destaques do mercado nesta quarta-feira (2):

Forjas Taurus (FJTA3; FJTA4)

Após as ações ordinárias saltarem 180% em 2018 e serem a maior alta do Ibovespa no ano, 2019 começou com forte alta para os ativos, com ganhos de até 50%. O último ano foi marcado pela expectativa de que o presidente recém-empossado, Jair Bolsonaro, facilite o acesso a armas no País, o que levou a fortes ganhos dos papéis apesar da visão de que também pode haver a facilitação da entrada de fabricantes estrangeiros no Brasil, o que prejudicaria a companhia. 

No último sábado, Bolsonaro fez uma publicação no Twitter em que evidenciou os planos de garantir por decreto  a posse de armas para cidadão sem antecedentes criminais. “Por decreto pretendemos garantir a POSSE de arma de fogo para o cidadão sem antecedentes criminais, bem como tornar seu registo definitivo", afirmou o presidente. 

Veja mais em: Luiz Barsi passa a deter fatia na Forjas Taurus de 10,33% das ações preferenciais

Sabesp (SBSP3)

As ações da Sabesp dispararam após o novo secretário da Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles, afirmar que o governo estadual estuda a privatização da Sabesp ou o aumento de capitalização. Meirelles disse ainda, em coletiva realizada após cerimônia de posse no Palácio dos Bandeirantes, que a decisão final depende da estrutura normativa do governo federal.

Vale destacar que, com a mudança de governo, a Sabesp informou que Karla Bertocco Trindade renunciou à presidência. No início deste mês, o governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou a indicação de Benedito Braga para comandar a estatal.

Suzano (SUZB3)

Os preços da celulose continuam caindo na China, mas a Suzano virou para ganhos acompanhando o maior ânimo da bolsa brasileira. Os preços de celulose de fibra curta tiveram queda de cerca de US$ 10 a tonelada (baixa de 1,5%) para US $ 643 a tonelada, enquanto os preços de fibra longa caíram US$ 9,50 a tonelada(queda de 1,3%) para US$ 714 a tonelada. 

A demanda mais fraca por celulose na China devido à paralisação das fabricantes de papel (devido a estoques de papel acima da média com a demanda surpreendendo pelo lado negativo) continuou a afetar os preços da celulose.

Vale (VALE3)

As ações da Vale chegaram a cair cerca de 2% com o minério de ferro, que tem baixa de 0,61% em Dalian (no mercado futuro) e 0,5% em Qingdao, no mercado à vista, negociadas a 490 iuanes e US$ 72,35 a tonelada, respectivamente. Porém, os ativos também foram contagiados pela alta com o maior ânimo interno e registraram leves ganhos. 

Mais cedo, o mercado se atentava para o cenário negativo para a China. As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta quarta na volta do feriado do ano-novo, com uma leitura fraca da indústria chinesa pesando sobre os mercados.

Na agenda de indicadores, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da indústria da China elaborado pela IHS Markit e pela Caixin recuou de 50,2 em novembro a 49,7 em dezembro. Analistas ouvidos pela Trading Economics previam 50,0, mas com o resultado a pesquisa passou a indicar contração da atividade, por estar abaixo da marca de 50.

 

Petrobras (PETR3; PETR4)

Após cair mais de 1% durante a manhã, o petróleo apontou para recuperação durante a tarde e passou a subir mais de 2%, o que também impactou positivamente a Petrobras, que também se beneficia do cenário positivo com o novo governo brasileiro. 

No radar da companhia, a Petrobras anunciou alta de 2,5% no diesel para o dia 1º de janeiro para R$ 1,8545 por litro. De acordo com a empresa, o aumento deve-se ao fim do programa de subvenção ao diesel instituído pelo governo para encerrar a greve dos caminhoneiros.

O Conselho da companhia ainda aprovou Danilo Ferreira da Silva como membro do conselho. Silva foi indicado pelos empregados da estatal.

Eletrobras (ELET6;ELET3)

As ações da Eletrobras passaram a disparar com as sinalizações do novo ministro de Minas e Energia e a notícia de que Wilson Ferreira Jr. permanecerá à frente da estatal.

O ministro almirante Bento Albuquerque Júnior, que assumiu o cargo nesta quarta, afirmou que dará prosseguimento ao processo de capitalização da Eletrobras. O processo, iniciado durante o governo do ex-presidente Michel Temer, previa a privatização da elétrica através da emissão de ações. Bento Albuquerque disse que dará continuidade ao processo de privatização e  que se terá um diálogo “objetivo, desarmado e pragmático” com a sociedade e o mercado sobre o uso da energia nuclear no país.

Após participar da cerimônia, o presidente da Eletrobras afirmou que recebeu o convite do ministro Bento Albuquerque para permanecer à frente da estatal. 

"Desde que assumiu o cargo de CEO na Eletrobras em julho de 2016, Ferreira fez muitas melhorias operacionais na empresa. O passo mais relevante, no entanto, seria a conclusão da capitalização da Eletrobras, que foi submetida ao Congresso no ano passado, mas não foi votada. Acreditamos que Ferreira está bem preparado para retomar o processo devido à sua sólida trajetória e de ter ajudado a construir o processo original", ressalta o Itaú BBA. 

Também no radar da companhia, a Eletrobras receberá R$ 161,9 milhões do acordo de leniência entre o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) e a Odebrecht. As empresas da Eletrobras beneficiadas pelo acordo receberão valores em 21 parcelas anuais, corrigidas pela Selic, a partir de outubro deste ano.

Segundo a empresa, a adesão ao acordo é uma “oportunidade de fazer retornar à Eletrobras parte dos recursos a que a companhia tem direito, diante dos prejuízos causados pela Odebrecht, decorrentes do esquema de corrupção desvendado pela Operação Lava Jato”.

Equatorial (EQTL3)

A Equatorial teve a maior alta desde 2016 após vencer o leilão da Ceal, distribuidora da Eletrobras em Alagoas, por fatia de 89,9%. As ações da empresa subiram até 4,46%, a R$ 74,69.

Ainda no radar da companhia, a empresa adquiriu da Eletrobras participação de 49% da Interasa por aproximadamente R$ 280 milhões. Como resultado, a Equatorial passou a ser titular de 100% do capital social total da empresa.

Gol (GOLL4)

O conselho de administração da companhia aprovou o aumento de 17,1% nos preços das passagens padrão vendidas pela Gol à Smiles, como também o aumento de 16,6% nos preços das milhas vendidas pela Smiles à Gol.

Banco do Brasil (BBAS3)

Fabrício da Soller, presidente do conselho de administração do Banco do Brasil, deixou o cargo em 1º de janeiro. Também de acordo com o banco, Reinaldo Kazufumi Yokoyama foi eleito para o cargo de diretor de clientes, comercial e produtos da BB Seguridade Participações, empresa controlada do BB.

Oi (OIBR4)

A Oi informou em comunicado que a geração de caixa operacional líquida foi negativa em R$ 435 milhões no mês de outubro, quando houve investimentos de R$ 582 milhões. O resultado havia sido positivo em R$ 79 milhões no mês anterior.

Eneva (ENEV3)

Carlos Marcio Ferreira renunciou na última segunda-feira (31) ao cargo de presidente do conselho de administração da Eneva. O cargo ficará vago até a próxima assembleia geral da companhia, que ainda não possui data definida. Enquanto isso, José Aurélio Drummond Jr. desempenhará, de forma interina, a função de presidente do conselho.

Light (LIGT3)

O Itaú BBA atualizou suas estimativas para Light mantendo a recomendação de ‘market perform’. Os analistas estimam um preço-alvo de R$ 20 para as ações da companhia, antes R$ 23.

“Dado o fracasso em concluir a transação com a GP e os resultados fracos na distribuidora, que comprometeram a alavancagem e o lucro, agora vemos a Light negociando uma TIR real implícita de 10% (caso base)”, escrevem.

Sanepar (SAPR4)

Em comunicado, a Sanepar informa a destituição de Paulo Rogério Bragatto Battiston do cargo de diretor financeiro da companhia. Segundo a empresa, Paulo Alberto Dedavid, diretor de operações da Sanepar irá acumular as funções de Diretoria Financeira e de Relações com Investidores até a eleição de um novo titular.

Omega Geração (OMGE3)

A companhia adquiriu 100% do Complexo Eólico Assuruá, no interior da Bahia, por R$ 1,9 bilhão. Formado por 13 centrais eólicas, o Complexo tem capacidade instalada de 303 MW. A transação está sujeita a aprovação do Cade, ao desembolso de financiamentos e ao consentimento dos credores.

Cesp (CESP6)

O acordo de acionistas entre a VTRM Energia Participações e a SF Ninety-Two Participações Societárias foi rescindido, visto que a VTRM tornou-se proprietária de todas as ações representativas do capital social da SF Ninety-Two.

A hora de investir na Bolsa é agora: abra sua conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!

 

Contato