Em mercados / acoes-e-indices

Por que a Gol e a Azul "comemoraram" na Bolsa o pedido de recuperação judicial da Avianca

As duas companhias dispararam até 13% após a notícias do pedido de recuperação da concorrente

Gol
(Shutterstock)

SÃO PAULO - A Gol (GOLL4) e a Azul (AZUL3) dispararam nesta terça-feira (11) após o jornal O Estado de S. Paulo noticiar que a Avianca Brasil entrou com pedido de recuperação judicial. A informação em seguida foi confirmada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. O processo, porém, segue em segredo de justiça.

Operando próxima da estabilidade por volta das 16h (horário de Brasília), os papéis das duas concorrentes passaram a ganhar força com a informação. A Gol fechou em sua máxima do dia, subindo 13%, enquanto a Azul ficou muito próxima de seu maior nível, quando soltou 6,87%.

As duas companhias acabam favorecidas pelos problemas enfrentados pela Avianca principalmente pela questão da concorrência, em especial a Gol, que compete em muitos trechos.

Segundo destacou Gabriela Moro, analista da Eleven Financial, para a Bloomberg, "a Gol é um dos players que mais deve se beneficiar, uma vez que compete diretamente com trechos operados pela Avianca, que ão as rotas de alta densidade, principais capitais".

"A Azul, por outro lado se beneficia também por ser um player a menos no ambiente competitivo aéreo brasileiro", destacou a analista para o serviço de notícias.

Segundo a Reuters, a Avianca afirmou que sofre uma ameaça de retomada de 14 aviões de sua frota e que isso pode forçar o cancelamento de voos entre 10 e 31 de dezembro e atingir 77 mil passageiros. Mais um fator que pode ajudar as concorrentes diante de um possível remanejamento destes voos.

Quer aproveitar estas oportunidades com taxa ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra sua conta gratuita na Clear!

A companhia aérea disse à agência de notícias que encaminhou o pedido de recuperação na justiça de São Paulo por causa de altos custos de combustíveis e processos que ameaçam a empresa com retomada de aeronaves.

 

Contato