Em mercados / acoes-e-indices

As quatro notícias que fizeram o Ibovespa subir, mas ficar 1.000 pontos abaixo da máxima do dia

Índice chegou a saltar quase 2% pela manhã, virou para o negativo e passou por uma recuperação no fim do pregão

Ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Após chegar a subir quase 2% durante a manhã, o Ibovespa passou por um dia volátil seguindo o mercado externo, com os índices em Wall Street abrindo em alta, virando para queda e ganhando força novamente.

No radar desta terça-feira (11), quatro notícias marcaram o dia "maluco" do mercado: falas de Donald Trump sobre fechar o governo, a guerra comercial entre Estados Unidos e China, tensões na França, e os problemas com o acordo do Brexit, no Reino Unido.

O benchmark da bolsa brasileira fechou com ganhos de 0,59%, aos 86.419 pontos, após chegar a subir 1,87% na máxima do dia, aos 87.520 pontos. O dólar comercial, por sua vez, teve alta de 0,05%, cotado a R$ 3,9207 na venda. No exterior, o Dow Jones avançava 0,55%, enquanto o S&P 500 subia 0,65%.

Já os contratos de juros futuros com vencimento em janeiro de 2019 ficaram estáveis em 6,40%, enquanto os DIs para janeiro de 2020 caíram 4 pontos-base, a 6,75%. Já os contratos de janeiro de 2023 recuaram 5 pontos, para 9,19%.

O dia foi marcado pelo cenário externo. Nos EUA, Trump ameaçou fechar o governo caso suas demandas para financiamento do muro na fronteira com o México não sejam atendidas. Por outro lado, o mercado melhorou após os principais líderes do Senado sinalizarem o desejo de evitar uma paralisação do governo.

Enquanto isso, a guerra comercial entre EUA e China teve pouco tempo de trégua em meio aos receios de que alívio nas tarifas chinesas sobre veículos americanos não seja iminente e reportagem do Washington Post dizendo que os EUA preparam ações contra o país asiático por hacking e espionagem econômica.

Enquanto isso, no Reino Unido, a discussão é se há votos suficientes para desencadear uma moção de desconfiança da primeira-ministra, Theresa May, que, na véspera, adiou a importante votação sobre o Brexit após entender que seria derrotada.

Já na França, o presidente Emmanuel Macron pediu ajuda ao setor privado na noite de segunda-feira, pedindo que empresas paguem bônus de final de ano a funcionários que não seriam tributados e prometendo financiar um aumento de 100 euros por mês no salário mínimo, além de abolir um imposto controverso sobre pensões abaixo de 2.000 euros.

Seja sócio das maiores empresas da bolsa com TAXA ZERO de corretagem! Clique aqui e abra uma conta na Clear!

Destaques da bolsa
A Gol e Azul dispararam após a notícia de que a Avianca Brasil entrou com pedido de recuperação judicial. Informação que foi confirmada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. O processo segue em segredo de justiça. A Gol subiu até 13,04%, enquanto a Azul chegou a avançar 7%.

Já a Petrobras chegou a subir mais de 2% com a alta do petróleo, mas passou a cair mais de 1% repercutindo o cenário internacional mais azedo e fechou o dia no vermelho apesar da recuperação das bolsas externas.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 GOLL4 GOL PN N2 20,80 +13,04 +42,47 183,84M
 ELET3 ELETROBRAS ON 25,77 +3,91 +33,25 171,12M
 SMLS3 SMILES ON 43,70 +3,55 -39,40 28,23M
 RADL3 RAIADROGASILON 62,95 +3,37 -30,98 178,64M
 ELET6 ELETROBRAS PNB 29,61 +3,28 +30,44 97,87M

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 SUZB3 SUZANO PAPELON 35,83 -3,81 +92,63 297,74M
 JBSS3 JBS ON 11,35 -3,40 +16,32 77,47M
 SANB11 SANTANDER BRUNT 41,68 -1,47 +34,61 49,57M
 FLRY3 FLEURY ON 20,27 -1,46 -29,17 34,27M
 CSAN3 COSAN ON 33,08 -1,28 -18,00 36,60M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN N2 23,29 -0,64 1,51B 2,01B 58.707 
 VALE3 VALE ON 50,60 +0,80 990,44M 1,17B 37.610 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN ED 34,92 +0,90 682,34M 578,99M 38.438 
 BBDC4 BRADESCO PN EJ 37,59 +1,16 620,16M 531,70M 24.171 
 BBAS3 BRASIL ON 42,99 +0,58 400,61M 505,38M 21.048 
 ITSA4 ITAUSA PN ED 11,79 +0,34 342,50M 255,86M 38.228 
 PETR3 PETROBRAS ON N2 26,30 -0,64 314,64M 343,35M 17.783 
 SUZB3 SUZANO PAPELON 35,83 -3,81 297,74M n/d 25.094 
 ABEV3 AMBEV S/A ON 15,95 +0,38 289,59M 307,82M 21.756 
 B3SA3 B3 ON 27,59 +0,29 250,16M 237,71M 22.945 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)
IBOVESPA

Noticiário político
A cessão onerosa volta a entrar no radar dos mercados. De acordo com o Estadão, o governo quer marcar para meados de junho de 2019 a data do megaleilão de petróleo na próxima reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), colegiado de ministros liderado pelo Ministério de Minas e Energia (MME).

A reunião do CNPE está marcada para o dia 17 deste mês.  Enquanto isso, a equipe econômica do futuro governo espera que o TCU (Tribunal de Contas da União) garanta o leilão da cessão onerosa mesmo que o projeto de lei sobre o tema não avance no Congresso. 

Já o Valor informa que o Ministério da Fazenda atual sugere à equipe de Bolsonaro que ajuste exigirá aumento de imposto, na contramão do discurso do presidente eleito. 

Na agenda de Bolsonaro, um dia depois de ser diplomado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pedir o apoio de todos, inclusive dos que não votaram nele, para governar, o presidente eleito retoma hoje em Brasília (11) a agenda com encontro com bombeiros e policiais militares, com o governador eleito de Santa Catarina, além do PSD. 

Também em destaque, a Polícia Federal (PF) cumpre na manhã desta terça mandado de busca e apreensão no apartamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG), eleito deputado federal este ano, informa a Globonews. De acordo com a emissora, ocorre operação similar no endereço de Andrea Neves, irmã de Aécio, que chegou a ser presa em 2017.  As residências dos deputados federais Paulinho da Força (SD-SP) e Cristiane Brasil (PTB-RJ) também são alvo de mandados de busca e apreensão.  

Seja sócio das maiores empresas da bolsa com TAXA ZERO de corretagem! Clique aqui e abra uma conta na Clear! 

(Com Agência Brasil, Agência Estado e Bloomberg)

 

Contato