Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras e construtoras de olho no Congresso, Banrisul Cartões desiste de OPA e mais destaques

Confira os destaques corporativos desta quarta-feira (21)

Petrobras
(Alf Ribeiro / Shutterstock.com)

SÃO PAULO - O preço do barril do petróleo está subindo cerca de 2% nesta quarta-feira (21), mas recuperando apenas parte da queda de 6% registrada no dia anterior por conta de uma queda nos estoques comerciais de petróleo dos EUA e registro das importações indianas de petróleo bruto. A notícia pode impactar as ações da Petrobras (PETR3; PETR4), que também fica de olho na votação da cessão onerosa. 

Também no radar do InfoMoney desta manhã, Itaú BBA tira Gerdau e Bradesco de sua carteira Top 5 e inclui dois novos ativos, Senado aprova texto-base do projeto de distrato imobiliário, Eletropaulo tem rating elevado para “BB+” pela S&PGR e mais notícias.

Confira os destaques corporativos desta quarta-feira:

Petrobras (PETR3; PETR4)

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), afirmou em sessão do Plenário na última terça-feira (20) que vai segurar a votação da cessão onerosa “por tempo indeterminado” até que haja consenso entre os líderes da Casa, praticamente descartando um avanço do projeto ainda nesta semana, como era esperado por boa parte do mercado.

Segundo o presidente do Senado, o tema ainda precisa de mais tempo de discussão entre as bases e destacou que será preciso um acordo sobre a destinação de parte dos recursos obtidos com as mudanças das regras para os Estados e municípios.

Banrisul (BRSR6)

A Banrisul anunciou através de fato relevante que o banco cancelou a oferta pública de ações da Banrisul Cartões, pagando um dividendo de R$ 353 milhões totalizando um dividend yield de 9% em 2018. De acordo com o Itaú BBA, isso já era esperado, visto que essa possibilidade já estava indicada no Fato Relevante publicado pelo banco em 23 de março de 2018. No entanto, a notícia sobre o pagamento de dividendo extra é positiva, segundo os analistas.

Cemig (CMIG4)

A Cemig Distribuição está analisando a emissão de debêntures. Em fato relevante, a companhia também anunciou que a Cemig GT voltou à condição de "compliance" em bonds, no valor de US$ 1,5 bilhão e com vencimento em 5 de dezembro de 2024.

Gerdau (GGBR4); Bradesco (BBDC4); Petrobras (PETR4); Cyrela (CYRE3)

O Itaú BBA optou por tirar os papéis de Gerdau e Bradesco de sua seleção Top 5, incluindo no lugar Petrobras e Cyrela. A saída de GGBR4 deve-se à pouca valorização das ações desde a inclusão (4,5%) e ao aumento das incertezas quanto à possível redução do atual patamar das tarifas de importação sobre produtos siderúrgicos.

Já a retirada de Bradesco deve-se à concretização da expectativa de um bom resultado normalizado e à redução do desconto entre a cotação das ações e o valor que os analistas consideram justo.

B3 (B3SA3)

De acordo com a Bloomberg, o HSBC recomendou a redução da exposição aos papéis de B3, com preço-alvo de R$ 23.

Construtoras

O Senado aprovou ontem o texto-base do projeto de distrato imobiliário. O texto prevê multas de até 50% sobre o valor pago pelo consumidor em caso de rescisão do negócio, percentual considerado alto por representantes de interesses dos consumidores, uma vez que, atualmente, a jurisprudência dos tribunais determina uma retenção em torno de 10% a 25%.

Os senadores voltarão a se reunir nesta quarta, 21, para analisar as emendas apresentadas ao projeto e concluir a votação. A proposta deverá ainda voltar para análise da Câmara. Ações de construtoras podem ser impactadas pela notícia.

Na opinião do BTG Pactual, a notícia é positiva para as incorporadoras de média/alta renda, visto que  (i) poderão reter um percentual do valor do imóvel (até 50% do valor pago) versus praticamente zero hoje; e (ii) empresas poderão cortar bastante gastos gerais e administrativos com judicialização do processo de distratos (advogados, backoffice, etc.).

Segundo os analistas, a Even é uma das empresas mais beneficiadas pela regra do distrato. "A empresa é nossa preferência em média/alta-renda hoje, pelo valuation atrativo (0,65 vez o preço sobre o booking value) e resultados mostrando melhora consistente (geração caixa forte, voltando a crescer lançamentos)", escrevem.

Eletropaulo (ELPL3)

A Eletropaulo teve seu rating elevado para “BB+” pela S&PGR com perspectiva estável.

Smiles (SMLS3)

A companhia recebeu uma solicitação de determinados documentos e informações sobre a possível reorganização societária envolvendo Smiles e Gol, mas optou por não entregar esses documentos aos minoritários por entender que a solicitação de cópias de seus documentos estratégicos e sigilosos, assim como de atos de gestão, não possui amparo legal.

Br Insurance (BRIN3)

A partir desta quarta-feira, a BR Insurance, empresa de corretagem de seguros, passa a adotar o nome “Alper”, em referência a “alta performance” e com a expectativa de iniciar um outro ciclo de desempenho. O processo de estruturação teve início há cerca de dois anos, quando houve mudança de acionistas e conselheiros.

Invista em ações com taxa ZERO de corretagem: abra uma conta na Clear

 

Contato