Em mercados / acoes-e-indices

Com Bolsonaro "praticamente eleito", Ibovespa deve ir rapidamente para os 90 mil pontos, diz JP em nota a clientes

"As coalizões são menos relevantes dado a polarização. Haddad praticamente precisa de todos os votos dos outros candidatos para conseguir ganhar o 2º turno", avaliam os estrategistas do banco  

Jair Bolsonaro
(Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil )

SÃO PAULO - O principal ETF (fundo de índice) brasileiro mostrou já na véspera como será a reação da bolsa brasileira ao primeiro turno das eleições, com Jair Bolsonaro (PSL) fazendo 46,03% dos votos e indo para o segundo turno em uma posição de larga vantagem contra Fernando Haddad (PT), que teve 29,28% dos votos. Além disso, o partido de Bolsonaro fez uma forte bancada, de 52 deputados, a segunda maior (menor apenas que do PT). 

Em nota a clientes, o banco JPMorgan destacou que a diferença de quase 20 pontos percentuais entre o candidato do PSL e do PT é muito forte; qualquer dado 15 pontos percentuais acima seria muito expressivo.

A hora de investir em ações é agora: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem!

Assim, para os estrategistas do banco, a eleição já está decidida dada essa diferença, com Bolsonaro muito provavelmente sendo o próximo presidente brasileiro. "As coalizões são menos relevantes dado a polarização. Haddad praticamente precisa de todos os votos dos outros candidatos para conseguir ganhar o 2º turno", avalia. 

Os efeitos para o mercado são claros, avaliam: o Ibovespa iria para 90 mil pontos rápido, o que representa uma valorização de 9,33% em relação ao fechamento de 82.322 pontos da última sexta-feira (5).

O JPMorgan ainda apontou que o dólar pode ir até R$ 3,80, uma queda de 1,48% em relação à última sexta-feira; contudo, vale destacar que, nesta segunda-feira, o dólar abriu com queda de 3%, a R$ 3,741. Na própria nota, o JPMorgan apontou que essa é uma variável mais difícil de prever: o consenso entre os operadores era de R$ 3,75 e dos estrategistas de R$ 3.60.

Dessa forma, hoje o mercado vai buscar "beta". O beta mede a volatilidade de um ativo frente a um índice de mercado. Um ativo mais volátil, portanto, é aquele que varia de forma mais significativa em relação às flutuações de mercado.

Entre as ações, estão Petrobras (PETR3;PETR4) - que poderia negociar de 4,5 vezes o EV (Enterprise Value) sobre o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações, na sigla em português) para um múltiplo entre 5,5 vezes e 6 vezes rapidamente.

"Outras estatais também devem ter uma performance positiva", avalia a nota, destacando principalmente Cemig (CMIG4) e Copel (CPLE6) dado PT fora do segundo turno e Senado", concluem. 

 

Contato