Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa cai digerindo Ibope e tenta manter os 78 mil pontos à espera de Datafolha

Expectativa com nova pesquisa Datafolha volta a pesar na cena doméstica

Ibovespa compra venda trader gráfico
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Após três pregões de fortes altas do Ibovespa, o mercado tem dia volátil em meio a pesquisas eleitorais e cena externa otimista. O principal índice da B3 iniciou a sessão reagindo negativamente à nova pesquisa Ibope que mostrou Jair Bolsonaro (PSL) na liderança da corrida presidencial, com Fernando Haddad (PT) galgando pontos e se isolando no segundo lugar. 

No entanto, o bom humor das bolsas europeias e em Wall Street com a percepção de que as tarifas impostas pelos Estados Unidos à China foram mais brandas do que o esperado empurraram o índice para o patamar positivo por algumas horas, mas a expectativa com nova pesquisa Datafolha volta a pesar na cena doméstica no fim do dia. 

Às 16h14 (horário de Brasília), o Ibovespa caía 0,34%, a 78.049 pontos. O contrato de dólar futuro com vencimento em outubro tinha queda de 0,94%, cotado a R$ 4,128, e o dólar comercial recuava 0,44%, para R$ 4,117. No exterior, o dólar perde força ante as moedas emergentes e o real tem o segundo melhor desempenho entre as 16 principais moedas do mundo. 

"O mercado irá monitorar, ao menos neste momento, a rejeição e a disputa para segundo turno. Somente uma virada muito excepcional tirará Bolsonaro ou Haddad da próxima fase. Assim, o processo eleitoral terá muitas semelhanças com 2014 e as pesquisas farão preço", comenta Faria Júnior, consultor de valores mobiliários da Wagner Investimentos. 

Em um cenário de segundo turno entre Haddad e Bolsonaro, o time de análise política da XP Research acredita que o PT deve apresentar a ideia de “todos contra o risco à democracia” e Bolsonaro "todos contra a volta do PT". "Esperamos volatilidade ao longo das próximas semanas, o cenário de segundo turno está longe de ser definido, e a rejeição de Bolsonaro é o maior desafio para o mercado", afirma a XP em relatório. 

O mercado aguarda a divulgação da pesquisa Datafolha, prevista para a meia-noite desta quarta-feira para quinta-feira. 

Ibope

A pesquisa Ibope divulgada na noite de ontem mostrou que Jair Bolsonaro (PSL) segue mostrando tendência positiva e desta vez viu suas intenções de voto passarem de 26% para 28%. Na sequência, Fernando Haddad (PT) agora assumiu o segundo lugar isolado, crescendo 11 pontos percentuais, agora com 19%. A fotografia do momento da sondagem mostra uma antecipação da polarização entre anti-petistas e petistas, com alguma vantagem para o substituto de Luiz Inácio Lula da Silva. 

Enquanto isso, Ciro Gomes (PDT) estagnou com 11% das intenções, mas viu os dois candidatos atrás dele oscilarem negativamente. Geraldo Alckmin (PSDB) passou de 9% para 7% dos votos, enquanto Marina Silva (Rede) agora tem 6%, contra 9% do levantamento feito dia 11 de setembro.

Nas quatro simulações feitas para segundo turno, todas contando com Bolsonaro na disputa, o candidato do PSL empata em três cenários, vencendo apenas Marina Silva (41% a 36%). Contra Alckmin e Haddad, ele empata numericamente, 38% com o tucano e 40% com o petista. Confira a pesquisa completa aqui.

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

 

Contato