Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa cai mais de 2% e dólar sobe até R$ 4,18 com frustração de expectativas com pesquisas e de olho no exterior

Pesquisa não mostrou o enfraquecimento da esquerda, conforme era esperado após o atentado sofrido por Jair Bolsonaro

Fernando Haddad e Jair Bolsonaro

SÃO PAULO - Os negócios no mercado brasileiro são, mais uma vez, influenciados pelas expectativas com as eleições presidenciais. Os investidores repercutem a pesquisa Datafolha nesta terça-feira (11), que não mostrou o enfraquecimento da esquerda, conforme era esperado após o atentado sofrido por Jair Bolsonaro (PSL) na quinta-feira (6). Ao mesmo tempo, as bolsas internacionais registram queda, de olho na tensão comercial entre China e Estados Unidos. 

Às 11h38 (horário de Brasília), o Ibovespa acentuava suas perdas e tinha queda de 2,18%, aos 74.768 pontos. O contrato do dólar com vencimento em outubro registrava ganhos de 2,09%, cotado a R$ 4,18, e o dólar comercial subia 1,83%, para R$ 4,168 na venda. O risco-Brasil, medido pelo CDS, e os juros futuros também sobem. 

O Datafolha mostrou aumento dentro da margem de erro para Bolsonaro, que agora tem 24%, oscilando para cima contra 22% no levantamento de 22 de agosto. Em segundo lugar, a disputa ficou embolada entre quatro candidatos: Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT), provável candidato do PT com a impugnação da candidatura de Lula pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Vale destacar a evolução dos nomes nas pesquisas: Ciro apresentou um notável crescimento, Marina "desidratou", Alckmin chegou aos dois dígitos, mas com crescimento ainda em ritmo baixo, ao mesmo tempo em que Haddad passou de 4% na pesquisa de 22 de agosto para 9% no levantamento divulgado ontem. Já no segundo turno, Bolsonaro não venceria em nenhum dos cenários simulados (veja a análise clicando aqui). 

Ainda no destaque político, Haddad deve assumir hoje a chapa presidencial do PT, até 19h (de Brasília) quando termina o prazo para que o partido oficialize a troca de candidato.  Além disso, é esperada para essa noite a divulgação de mais uma pesquisa, do Ibope.

Enquanto isso, durante a manhã, mais um fator complicador para Alckmin: o seu correligionário, o ex-governador do Paraná Beto Richa, candidato ao Senado pelo PSDB, foi preso na manhã desta terça-feira pelo Gaeco em Curitiba, no Paraná.

O cenário externo também não é favorável. O crescente receio sobre as relações comerciais entre as maiores economias do mundo pressionam as bolsas globais. Segundo a Reuters, a China pediu autorização à OMC (Organização Mundial do Comércio) para impor tarifas aos Estados Unidos. A Casa Branca anunciou na segunda-feira (10) que está coordenando uma segunda reunião entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un.

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

Destaques da Bolsa

A Petrobras registra queda de mais de 2%, a Eletrobras (ELET3;ELET6) tem queda de mais de 3%, enquanto os bancos como Banco do Brasil (BBAS3), Bradesco (BBDC3;BBDC4) e Itaú Unibanco (ITUB4) caem entre 2% e 3%. Com a alta do dólar comercial, apenas empresas exportadoras sobem no Ibovespa, caso de Suzano (SUZB3), Fibria (FIBR3) e Embraer (EMBR3). 

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 SMLS3 SMILES ON 44,11 -5,75 -38,84 17,65M
 ELET3 ELETROBRAS ON 15,00 -5,60 -22,44 14,53M
 ELET6 ELETROBRAS PNB 17,82 -5,21 -21,50 10,37M
 BTOW3 B2W DIGITAL ON 25,03 -4,06 +22,10 35,49M
 MRVE3 MRV ON 12,12 -3,81 -15,43 11,68M

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 EMBR3 EMBRAER ON 20,14 +1,05 +1,19 23,65M
 SUZB3 SUZANO PAPELON 53,25 +0,59 +186,29 69,92M
 FIBR3 FIBRIA ON 77,77 +0,34 +63,63 21,92M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

Contato