Em mercados / acoes-e-indices

Vale, Petrobras e bancos correspondem a metade do "novo" Ibovespa

A B3 divulga regularmente três prévias das novas composições dos índices

investimento gráfico negócios
(Shutterstock)

SÃO PAULO - A B3 divulgou a nova carteira teórica do índice Ibovespa que estará em vigor a partir desta segunda-feira (3) até 28 de dezembro deste ano, totalizando 65 ativos de 62 empresas. Apesar de "nova", a carteira não traz novidade nenhuma. Para começar, não houve a entrada de nenhuma empresa, e, embora os pesos de alguns ativos tenham sido alterado, a concentração do índice segue em Petrobras, Vale e bancos. 

Os cinco ativos que apresentam o maior peso na composição do índice são Vale (12,886%), Itaú Unibanco (10,442%), Bradesco (7,180%), Petrobras PN (6,444%) e Ambev (6,421%). Os papéis PETR3 têm fatia de 4,6862% no índice. Somadas, as ações de Petrobras (PETR3; PETR4), Vale (VALE5) e a holding da mineradora, a Bradespar (BRAP4), correspondem a 24,6% do principal índice da B3 e os bancos (Itaú, Itaúsa, Bradesco, Banco do Brasil e Santander) somam 26,6% de toda a carteira. Ou seja, bancos, Vale e Petrobras equivalem a 51,2% do Ibovespa. 

A B3 divulga regularmente três prévias das novas composições dos índices. A 1ª prévia é publicada no primeiro pregão do último mês de vigência da carteira em vigor, a 2ª prévia no pregão seguinte ao dia 15 do último mês de vigência da carteira em vigor e a 3ª prévia, no penúltimo pregão de vigência da carteira em vigor. A B3 também divulga as carteiras dos outros índices calculados. Veja aqui como ficou a carteira teórica até o fim de 2018. 

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

Contato