Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa cai mais de 3% no mês, enquanto dólar salta 8,4% com exterior e tensão eleitoral

Índice tem leve alta nesta sexta, se destoando da tensão no exterior, com investidores de olho no julgamento de Lula no TSE 

Dólar
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Após forte queda do Ibovespa e da alta do dólar na véspera, o mercado teve um dia de alívio nesta sexta-feira (31), com os investidores na expectativa pela decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre a candidatura do ex-presidente Lula (acompanhe o julgamento clicando aqui). Enquanto isso, a atuação do Banco Central e a definição da taxa Ptax levaram o dólar a desabar 2%. 

O benchmark da bolsa brasileira fechou com ganhos de 0,36%, aos 76.677 pontos, chegando assim a uma alta de 0,54% na semana, mas não evitando uma queda de 3,21% em agosto. O volume financeiro desta sessão ficou em R$ 11,199 bilhões. Já o dólar comercial teve forte queda de 1,78% nesta sexta, cotado a R$ 4,0724 na venda, fechando a semana com recuo de 0,80%, mas ganhos de 8,43% no mês.

Nesta manhã, o BC vendeu a oferta de US$ 2,15 bilhões em um leilão de linha (venda de dólares com compromisso de recompra). Além disso, a autoridade monetária anunciou na véspera o início da rolagem dos US$ 9,801 bilhões em swaps cambiais tradicionais que vencem em outubro. O BC fará na próxima segunda-feira (3), o primeiro dos leilões para rolagem, com oferta de 10,9 mil contratos.

Já no cenário eleitoral, além do julgamento do TSE, o mercado reflete a mais nova pesquisa eleitoral. Bolsonaro mantém apoio de uma faixa entre 21% e 23% dos entrevistados, dependendo do cenário considerado, e a maior taxa é registrada quando a candidatura de Lula não é considerada, aponta o levantamento realizado pelo Ipespe entre 27 e 29 de agosto. Veja aqui a pesquisa completa. 

Leia também: Por que Lula é incluído nas pesquisas eleitorais mesmo preso?

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, atual vice na chapa de Lula e cotado como o favorito para substituí-lo ao longo da disputa, aparece com 6% das intenções de voto. O patamar é o mesmo da semana passada e 1 ponto percentual abaixo da máxima registrada em meados de agosto. Nesta simulação, ele está tecnicamente empatado com o ex-senador Álvaro Dias (Podemos) e o empresário João Amoêdo (Novo)

Destaque ainda para os dados da economia nacional. No segundo trimestre de 2018, o PIB variou positivamente em 0,2% frente ao primeiro trimestre de 2018 na série com ajuste sazonal, informou o IBGE, resultado levemente acima dos 0,1% esperados pelos economistas consultados pela Bloomberg. Confira clicando aqui. 

No mercado internacional, o mau humor se espalhou após notícias de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, poderia implementar tarifas adicionais aos produtos chineses. Segundo seus assessores, ele está preparado para intensificar a guerra comercial com a China e está pronto para adotar tarifas sobre mais US$ 200 bilhões em importações chinesas assim que o período de consulta pública sobre o plano acabar na próxima semana, informou a Bloomberg. 

Trump disse ainda consideraria a retirada do país da OMC (Organização Mundial do Comércio) se “eles não a reformularem”, em uma mais uma de suas críticas à instituição. Há expectativa ainda de que o acordo comercial para substituir o Nafta, entre Estados Unidos, México e Canadá seja fechado hoje.

Destaques da Bolsa

As ações da Rumo fecharam em alta após notícia de prorrogação antecipada da concessão da Malha Paulista e a Petrobras recupera parte de suas perdas do pregão anterior com o aumento no preço do diesel. Do outro lado, Fibria, Suzano e Cosan tiveram queda com a queda do dólar.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 RAIL3 RUMO S.A. ON 14,23 +6,51 +9,71 143,97M
 ESTC3 ESTACIO PARTON 22,54 +3,87 -30,69 106,19M
 BTOW3 B2W DIGITAL ON 26,42 +3,41 +28,88 80,90M
 GOLL4 GOL PN N2 11,21 +3,03 -23,22 54,76M
 CCRO3 CCR SA ON 9,36 +2,86 -41,09 60,33M

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 VVAR11 VIAVAREJO UNT N2 16,90 -2,59 -30,85 69,02M
 SUZB3 SUZANO PAPELON 47,31 -2,55 +154,35 293,83M
 FIBR3 FIBRIA ON 79,18 -2,45 +66,59 322,84M
 RADL3 RAIADROGASILON 77,00 -2,04 -15,76 142,24M
 VALE3 VALE ON 53,62 -1,74 +38,58 804,80M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN N2 19,26 +2,45 1,45B 1,09B 55.276 
 VALE3 VALE ON 53,62 -1,74 804,80M 850,11M 22.439 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN 42,27 +1,37 516,59M 546,05M 20.650 
 ABEV3 AMBEV S/A ON 18,85 -0,79 501,27M 266,37M 37.557 
 PETR3 PETROBRAS ON N2 22,08 +1,85 451,00M 188,00M 17.787 
 BBDC4 BRADESCO PN 28,38 +1,36 335,02M 353,73M 21.088 
 BBAS3 BRASIL ON EJ 30,10 +0,57 326,29M 345,63M 17.851 
 FIBR3 FIBRIA ON 79,18 -2,45 322,84M 150,77M 9.123 
 SUZB3 SUZANO PAPELON 47,31 -2,55 293,83M n/d 15.429 
 ITSA4 ITAUSA PN 9,59 +1,70 236,89M 202,85M 32.769 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)
IBOVESPA

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Contato