Em mercados / acoes-e-indices

Leilão da Eletrobras revisado, Petrobras pode manter fatia na Braskem e outras notícias

Confira o que está no radar dos investidores nesta sexta-feira

Eletrobras
(Alexandre Marchetti /ItaipuBinacional)

SÃO PAULO - A Petrobras está revisando sua estratégia em relação à Braskem, a suspensão do leilão da Eletrobras e outras notícias corporativas estão no radar dos investidores nesta sexta-feira (17). Confira:

Petrobras (PETR4; PETR3)

A Petrobras está revisando sua estratégia sobre petroquímica e pode voltar atrás na decisão de vender sua fatia na Braskem e sair do setor, informou o diretor-financeiro da Petrobras, Rafael Grisolia, em entrevista à Bloomberg. A estatal pode permanecer acionista da Braskem e deixar como está; exercer o direito de preferência e comprar fatia da Odebrecht ou seguir tag along e vender junto com a Odebrecht.

"De fato, nos níveis atuais de preço de petróleo e com o programa de subsídios ao diesel, a empresa não necessita recorrer a adicionais vendas de ativos para atingir a sua meta de alavancagem", afirma o time de análise da XP Research em relatório.

A estatal informou nesta sexta-feira (17) corte de 1,13% nos preços da gasolina em suas refinarias, para R$ 1,9586/ litro, válida a partir de sábado (18). O valor do diesel segue em R$ 2,0316/litro, como parte da subvenção econômica oferecida pelo governo em acordo após a greve dos caminhoneiros. 

Eletrobras (ELET6ELET3)

A Eletrobras informou que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) publicou no Diário Oficial alteração no cronograma de privatização das distribuidoras. 

O leilão de privatização de distribuidoras da estatal, agendado para 30 de agosto, foi suspenso mais uma vez por decisão judicial, após o órgão especial do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro decidir retomar efeitos de uma liminar que exigiu da estatal estudos prévios sobre o impacto das desestatizações sobre trabalhadores. A empresa, o governo e o BNDES afirmaram que estudarão medidas cabíveis sobre a suspensão do leilão. 

De acordo com o novo calendário publicado pelo BNDES, a entrega dos documentos relativos ao processo de privatização da Eletroacre, Ceron (RO) e Boa Vista Energia (RR) será feita no dia 27 de agosto, das 9h às 12h, na B3 e os leilões irão acontecer no dia 30 de agosto, às 15h. Já sobre a Amazonas Distribuidora de Energia é que o novo cronograma será detalhado nos próximos dias e que o leilão será realizado no dia 26 de setembro. O leilão da Ceal, de Alagoas, continua suspenso em virtude da decisão judicial no âmbito da ação cível originária n° 3.132/DF, diz o comunicado da Eletrobras.

Marfrig (MRFG3)

A Tyson Foods concordou em adquirir a Keystone Foods, que pertence à Marfrig US$ 2,5 bilhões, disseram duas fontes com conhecimento do assunto para a Reuters. O acordo teria sido assinado pelo acionista controlador da Marfrig, Marcos Molina, na noite de quinta-feira (16), segundo as fontes, que pediram anonimato porque não estavam autorizadas a discutir o assunto publicamente

Na quarta-feira (15), José Eduardo Miron, CFO da Marfrig, disse em teleconferência com jornalistas que o processo de venda da Keystone está "bastante avançado e pode acontecer a qualquer momento, nas próximas semanas no máximo". 

Os analistas do BTG Pactual avaliam que a confirmação da venda ajudará na redução da alavancagem da companhia, que deve cair de 4.6x para 1.9x no fim deste ano. 

Oi (OIBR4)

A S&P elevou o rating a Oi de CCC+ com perspectiva positiva para B com perspectiva estável. Segundo a agência de classificação de risco, a empresa implementou passos importantes pelo seu plano de reestruturação, como a troca de dívidas, com desconto significativo nas obrigações financeiras da empresa.

Brasil Brokers (BBRK3)

A Brasil Brokers aprovou o grupamento de suas ações ordinárias na proporção de 10 para 1. 

Cemig (CMIG4) e Light (LIGT3)

A Light informou que está avaliando a possibilidade de realizar oferta pública de ações ordinárias. E empresa não mencionou o valor nem disse quando a oferta de ações poderia ocorrer. 

"Apesar de mais detalhes não terem sido fornecidos e a proposta ser não-vinculante, vemos a noticia como positiva para a Cemig, dado o elevado endividamento da Light e a necessidade de diluir sua participação na subsidiaria antes do exercício das opções de venda de fundos que compõem o bloco de controle", afirma o time de análise da XP Research em relatório.

Grupo Pão de Açúcar (PCAR4)

A ação do Grupo Pão de Açúcar foi elevada para outperform (acima da média do mercado, o equivalente a compra) pelo Bradesco BBI. O preço-alvo foi elevado de R$ 87 para R$ 107, um potencial de valorização de 32% em relação ao último pregão. Segundo os analistas, as iniciativas para aumentar o retorno em Pão de Açúcar e Extra estão começando a mostrar resultados, entregando crescimento de tráfego e crescimento nas vendas mesmas lojas acima da inflação pela primeira vez em seis  anos.

Taesa (TAEE11)

A XP Investimentos iniciou a cobertura da Taesa com recomendação de compra e preço-alvo médio de R$ 23,65, um potencial de alta de 14% em relação ao último fechamento.

Cteep (TRPL4)

O conselheiro Carlos Alberto Rodríguez López renunciou ao cargo de membro efetivo do Conselho de Administração, para o qual havia sido eleito na Assembleia Geral Ordinária em 12 de abrile cujo mandato se estenderia até 2019. O presidente do Conselho de Administração não indicará neste momento um membro substituto para o restante do mandato.

Quer investir pagando apenas R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Contato