Em mercados / acoes-e-indices

Os 5 assuntos que vão agitar os mercados nesta quarta-feira

Veja no que ficar de olho nesta quarta-feira

Lula
(Agência Brasil)

SÃO PAULO - A cautela com a tensão entre Estados Unidos e Turquia volta a reinar nos mercados nesta quarta-feira (15) enquanto os investidores por aqui acompanham com atenção o registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus desdobramentos e a temporada de resultados, enquanto a B3 tem vencimento de opções sobre Ibovespa. 

Veja no que ficar de olho nesta quarta-feira:

1. Bolsas mundiais

Após uma última sessão de alívio, o clima de aversão ao risco voltou o mercado externo, levando à queda da maior parte das bolsas mundiais e também de moedas emergentes, apesar da reação da lira após medidas do governo turco contra vendas a descoberto da moeda e para taxar produtos americanos. O ambiente negativo também se revela em baixas da bolsa de Xangai e das commodities.

Nesta quarta, a Turquia anunciou em retaliação aos EUA um aumento das tarifas de vários produtos importados do país. "As taxas de importação de determinados produtos foram aumentadas de modo recíprocos aos ataques deliberados da administração americana a nossa economia", anunciou no Twitter o vice-presidente turco Fuat Oktay.

No mercado de commodities, o cobre e outros metais caem em Londres e o minério recua na China; petróleo também cede influenciado por alta em estoques americanos. 

Confira o desempenho do mercado, segundo cotação das 7h40 (horário de Brasília):

*S&P 500 Futuro (EUA) -0,33%

*Dow Jones Futuro (EUA) -0,36%

*Nasdaq Futuro (EUA) -0,44%

*DAX (Alemanha) -0,11%

*FTSE (Reino Unido) -0,69%

*CAC-40 (França) -0,33%

*FTSE MIB (Itália) -0,30%

*Hang Seng (Hong Kong) -1,55% (fechado)

*Xangai (China) -2,06% (fechado)

*Nikkei (Japão) -0,68% (fechado)

*Petróleo WTI -1,36%, a US$ 66,13 o barril

*Petróleo brent -1,01%, a US$ 71,73 o barril

*Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa chinesa de Dalian -1,66%, a 502,50 iuanes (nas últimas 24 horas) 

*Bitcoin US$ 6.365,10 +5%
R$ 25.135 +3,43% (nas últimas 24 horas)

Quer investir pagando apenas R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear.

2. Agenda de indicadores

O IBC-BR, uma espécie de referência mensal para o PIB, deve confirmar recuperação após efeito negativo da greve dos caminhoneiros. A expectativa do mercado é de alta de 3,2% em junho ante maio, segundo mediana em pesquisa Bloomberg, após queda de 3,34% no mês anterior. O dado sai às 8h30 (de Brasília).

Já os EUA têm bateria de dados que inclui vendas no varejo (às 9h30) e produção industrial de julho (às 10h15) e índice Empire State de agosto (às 9h30); os três devem mostrar alguma desaceleração, segundo economistas pesquisados pela Bloomberg.

3. Candidatura de Lula

Termina nesta quarta às 19h, o prazo para o registro das candidaturas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O PT deve registrar a candidatura de Lula com a certidão de antecedentes criminais de São Paulo usando uma brecha da lei eleitoral que permite que o candidato apresente certidão do domicílio eleitoral, segundo reportagem do G1.

Vale lembrar que Lula foi condenado em segunda instância no Paraná e no Rio Grande do Sul por corrupção passiva e lavagem de dinheiros, o que o torna inelegível de acordo com a Lei da Ficha Limpa, mas não há registros disso em São Paulo. O Partido Novo já prepara um pedido de impugnação da candidatura de Lula assim que a candidatura de Lula for registrada, segundo o jornal Folha de S. Paulo. 

O PT pretende levar a disputa eleitoral nos tribunais até o prazo limite para a troca de candidato, em 17 de setembro. Se não conseguir decisão favorável, o candidato à Presidência será o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, com Manuela D'Ávila como vice. 

  • 4. Noticiário do dia

  • Ainda sobre a corrida eleitoral, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) revelou o seu plano de governo nas eleições em um documento de 81 páginas intitulado "Projeto Fênix", em que defende o que chama de "Brasil Livre", ao propor um governo "sem acordos espúrios". 

Enquanto isso, o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, destacou propostas como imposto menor para empresas e zeragem do déficit primário. "Reforma mais importante é política para reduzir número de partidos e é necessária uma reforma previdenciária", destacou. 

Sobre os dois candidatos, a coluna Painel aponta que aliados de Alckmin dizem que a estratégia adotada pelo PT pode deixar a sigla de fora do segundo turno. Esses dirigentes partidários começam a tratar como possibilidade real a evolução da disputa para um embate entre a direita e a extrema direita, ou seja: o tucano contra Jair Bolsonaro (PSL). Um desses aliados de Alckmin explica que será difícil fazer Haddad ser conhecido na região Nordeste em apenas trinta dias.

5. Noticiário corporativo

Na reta final da divulgação de balanços referentes ao segundo trimestre, a Kroton reportou queda de 12,8% em seu lucro líquido ajustado, para R$ 562 milhões. A Eletrobras reportou lucro líquido de R$ 2,83 bilhões, crescimento de 823% em relação ao mesmo período de 2017. O lucro líquido da CCR despencou 58,4%, para R$ 277,7 milhões, com os impactos negativos da greve dos caminhoneiros. A JBS teve prejuízo de R$ 827 milhões, revertendo resultado positivo do segundo trimestre do ano passado.

A Marfrig reportou prejuízo líquido de R$ 537,7 milhões. O lucro líquido da Estácio cresceu 42,5%, para R$ 236,9 milhões, e a Cemig teve prejuízo de R$ 60,4 milhões ante lucro de R$ 138,1 milhões no terceiro trimestre de 2017.

A Anima Educação anunciou na terça-feira (14) a eleição de Marcelo Battistella Bueno, então vice-presidente executivo da companhia, ao cargo de presidente, em substituição ao sócio-fundador Daniel Castanho. Em fato relevante enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a empresa esclarece que a Daniel deixou a presidência para liderar o conselho de administração, no lugar de Daniel Goldberg, que passará a ocupar a posição de vice-presidente do colegiado.

Quer investir pagando apenas R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear.

 

Contato