EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Apple se aproxima da marca de US$ 1 trilhão após divulgar resultado histórico

Companhia vendeu menos iPhones que o esperado, mas viu seu lucro disparar por conta do modelo X e da receita com serviços e "wearables"

Iphone x
(Shutterstock)

SÃO PAULO - A Apple vê suas ações dispararem após reportar um terceiro trimestre melhor que o esperado, superando as projeções de receita e lucro, apesar das vendas menores de iPhones. Com isso, os papéis da companhia saltam mais de 3,5% no after market da bolsa de Nova York, se aproximando do patamar de US$ 1 trilhão em valor de mercado.

A gigante de tecnologia registrou um lucro por ação de US$ 2,34 - alta de 40% em um ano -, contra uma projeção do mercado de US$ 2,18. Já a receita líquida ficou em US$ 53,3 bilhões, ante expectativa dos analistas de US$ 52,34 bilhões. O dado ruim, porém, ficou para as vendas de iPhone, que ficaram em 41,3 milhões de unidades, ante uma projeção de 41,79 milhões.

Com a forte alta e otimismo pós-balanço, as ações da Apple superam a marca de US$ 197, com um valor de mercado de mais de US$ 950 bilhões. Para que a companhia se torne a primeira empresa a valer US$ 1 trilhão, os seus papéis precisam superar o nível dos US$ 203.

"Estamos contentes em divulgar o melhor terceiro trimestre fiscal na história da Apple, e nosso quarto trimestre consecutivo de crescimento com dois dígitos. Nossos resultados foram estimulados por fortes vendas contínuas de iPhones, Serviços e 'wearables', e estamos bem empolgados com os produtos e serviços que estão para sair", disse Tim Cook, CEO da empresa.

A receita da área de serviços da empresa foi US$ 9,5 bilhões no período, acima das projeções. A Apple destacou ainda que sua receita já inclui US$ 236 milhões em ações judiciais, como a disputa com a Samsung. Um dos destaques foi o preço médio de venda do iPhone, que atingiu US$ 724, superando as expectativas dos analistas de US$ 694.

Segundo o diretor financeiro da companhia, Luca Maestri, os altos preços de venda foram impulsionados pelas vendas dos modelos mais caros da empresa, incluindo o iPhone X, que parte de US$ 999. Com isso, apesar de um avanço de apenas 1% na quantidade de aparelhos vendidos, em dólares o número saltou 20%, para US$ 29,9 bilhões. Maestri disse que o iPhone X é o modelo mais popular do trimestre

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Contato