Em mercados / acoes-e-indices

Diversificar é fundamental. Mas quanto?

Esse foi um dos temas abordados por Marco Saravalle no programa 30 Minutos para se Aposentar com Ações desta sexta (29)

SÃO PAULO - Qual deve ser a alocação de ativos em uma carteira de renda variável? “Não existe regra. Depende muito dos recursos que você tem disponíveis”, afirma Marco Saravalle, da XP Investimentos, que apresenta o programa 30 Minutos para se Aposentar com Ações, na InfoMoney TV.

Na edição que foi ao ar nesta sexta-feira (29), o especialista deu especial atenção à diversificação. Para Saravalle, não se deve jamais apostar em uma alta concentração de ativos (de dois, três ou mesmo quatro), já que isso eleva consideravelmente o risco.

“O recomendável é ter uma alocação entre 8 e 12 papéis, porque, dessa forma, você começa a entender a relação risco/retorno e a performance de cada ativo, além da contribuição deles na sua carteira”, explicou.

Para se proteger no curto prazo, Saravalle indicou a realização de operações estruturadas (montagem de estruturas com opções) com ações da Vale (VALE3), lembrando que nessa estratégia o custo é zero para o investidor, envolvendo apenas gastos com corretagem e emolumentos. “Desde que a gente começou a falar das ações da Vale, no ano passado, o preço mais do que dobrou”, frisou Saravalle.

Veja abaixo o programa 30 Minutos para se Aposentar com Ações.

 

Contato