EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Missão Trader, dia 4: encarando a repercussão do Copom direto da Rússia

Veja como foi a quarta etapa de Missão Trader: Desafio Rússia, direto de São Petersburgo

SÃO PAULO - A atuação do Banco Central no mercado de câmbio, logo nas primeiras horas do dia, e a manutenção da Selic em 6,5% pelo Copom causaram um efeito de oscilação no valor do dólar, no momento em que Wilson Neto e seu grupo de traders começava a operar, direto de São Petersburgo.

Ao contrário dos dias anteriores, quando o time trabalhou pelas ruas da cidade, hoje a equipe ocupou uma sala especialmente preparada pela Clear Corretora e Neologica, apoiadoras do projeto Missão Trader: Desafio Rússia — mantendo, assim, o espírito de que é possível fazer day trade de qualquer lugar.

Era grande a expectativa com relação ao valor do dólar na abertura do leilão. “A tendência primária é de alta, só que a variação está esticada”, avaliou Neto, acrescentando que, novamente, este seria um dia para ter paciência. “Pegamos bem a venda no 94, veio para o 70. A partir do 75, começamos a comprar e fizemos duas compras, com parciais no 77 e, depois, a gente ‘stopou’ no 72. Agora é esperar”, resumiu o analista da Clear. A turma teve tempo até para um café com sushi — isso mesmo.

Assista aqui o vídeo do quarto dia de Missão Trader: Desafio Rússia. Para ser avisado dos próximos vídeos, inscreva-se na página oficial.

Contato