Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa Futuro consolida alta e dólar acelera queda após dados de inflação dos EUA

Resultado veio em linha com o esperado, acumulando alta de 0,20% na comparação mensal

eua

SÃO PAULO - Consolidando a alta da abertura, os contratos futuros do Ibovespa com vencimento em abril subiam 0,48%, aos 87.820 pontos, às 9h35 (horário de Brasília) desta terça-feira (13), com os investidores digerindo o resultado da inflação ao consumidor dos EUA, que ficou em linha com o esperado e mostra que o ritmo de preços não deve ser um problema no país. Na outra ponta, os contratos futuros de dólar com vencimento em abril recuavam 0,5%, cotados aos R$ 3,251.

A inflação ao consumidor norte-americano subiu 0,20%  na passagem de janeiro para fevereiro, em linha com a expectativa do mercado e abaixo dos 0,5% registrados no primeiro mês do ano. Este dado vem em linha com os números do Relatório de Emprego divulgados na última sexta-feira (9). Na data, os investidores se animaram, uma vez que, mesmo mostrando forte criação de postos de trabalho em fevereiro, o que balizaria uma aceleração no ritmo de alta de juros, a remuneração por hora trabalhada ficou abaixo do esperado no último mês, reduzindo os temores de um possível aumento da inflação com a melhora constante do mercado de trabalho.

Na agenda nacional, o IBGE divulgou nesta manhã os dados do varejo. Se recuperando da queda de 0,5% em dezembro, as vendas do setor apresentaram alta de 0,9% em janeiro, enquanto que a expectativa do mercado era por um aumento de 0,5% na comparação mensal. Contudo, na variação anual, o índice subiu 3,2%, ao passo que o mercado esperava crescimento de 3,5% na passagem.

Diante disso, os juros futuros com vencimento em janeiro de 2019 operavam praticamente estável, cotados a 6,45%, enquanto que os com vencimento em janeiro de 2021 caía 1 ponto-base, a 8,22%.

Bolsas mundiais

Os contratos futuros norte-americanos registram ganhos nesta manhã, à espera da divulgação dos dados de inflação ao consumidor. Na Ásia, a bolsa japonesa fechou em alta pelo quarto pregão seguido, impulsionada pela desvalorização do iene sobre dólar, embora o pregão tenha ficado pressionado boa parte do tempo após o Ministério de Finanças do país admitir que alterou documentos de uma investigação ligada à esposa do primeiro-ministro Shinzo Abe, por suspeita de envolvimento na venda irregular de um terreno público.

Às 9h09 (horário de Brasília), este era o desempenho dos principais índices:

*S&P 500 Futuro (EUA) +0,2%

*Dow Jones Futuro (EUA) +0,13%

*DAX (Alemanha) +0,01%

*FTSE (Reino Unido) -0,16%

*CAC-40 (França) +0,39%

*FTSE MIB (Itália) +0,33%

*Nikkei (Japão) +0,66% (fechado)

*Shangai (China) -0,46% (fechado)

*Hang Seng (Hong Kong) +0,02% (fechado)

*Petróleo WTI -0,11%, a US$ 61,29 o barril

*Petróleo brent -0,2%, a US$ 64,82 o barril

*Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa chinesa de Dalian -0,62%, a 479 iuanes (nas últimas 24 horas)

*Bitcoin US$ 9.338,21 -4,59%

R$ 30.726 -5,46% (nas últimas 24 horas)

IMTV

Na InfoMoney TV,  às 14h15, o programa "Mundo Bitcoin" irá receber o CEO do Mercado Bitcoin, Gustavo Chamati, e o economista-chefe da exchange, Luiz Calado. Eles irão comentar o cenário atual e a recente queda das criptomoedas em um cenário de temor com aumento da regulação no mundo todo e qual pode ser o impacto disso no preço do Bitcoin.

Noticiário político

As notícias sobre a política também são destaque. Nesta manhã, foi deflagrado um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. Os policiais cumprem 14 mandados de prisão, sendo 9 temporárias e 5 preventivas na Operação Pai Nosso. De acordo com as investigações, os suspeitos integravam um esquema de superfaturamento e fraude no fornecimento de pão para os presos. Ainda em destaque, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu ontem (12), monocraticamente, restabelecer parcialmente o decreto de indulto natalino que foi editado pelo presidente Michel Temer no ano passado, mantendo de fora, porém, os crimes de colarinho branco. Falando em STF, ao defender Lula, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, criticou o que classificou como "inércia" do Supremo ao não analisar a legalidade de prisões nos casos de condenação em segunda instância antes de esgotados todos os recursos judiciais e disse que o partido não aceitará de braços cruzados a prisão.

Situação complicada é também a do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Documentos da Receita Federal revelam que o patrimônio declarado do tucano triplicou após a eleição de 2014, quando foi derrotado por Dilma Rousseff (PT). O salto foi de R$ 2,5 milhões em 2015 para R$ 8 milhões em 2016. O crescimento é resultado de uma operação financeira entre Aécio e sua irmã Andrea Neves em que envolve cotas que o senador detinha em uma rádio, a Arco Íris, da qual foi sócio durante seis anos. O advogado de Aécio, Alberto Toron, disse que os R$ 6,6 milhões obtidos pelo parlamentar com a venda da rádio Arco Íris foram calculados “com base no critério de valor de mercado”.

Noticiário corporativo

Destaque mais uma vez para a Fibria, que recebeu uma proposta da Paper Excellence para fusão entre as companhias, porém o acordo ainda está pendente e sofre concorrência da oferta que a Suzano prepara. Já a Eletrobras terá um dia importante, uma vez que hoje ocorrerá a tentativa de instalar a comissão legislativa que discutirá sua privatização. A CCR comunicou que Luiz Alberto Colonna Rosman, Wilson Nélio Brumer, André Béla Jánszky e Carlos Mário da Silva Velloso integram o Comitê Independente que investiga eventuais atos de corrupção na empresa. Enquanto isso, a Biosev discute o prolongamento de seu endividamento, com a renovação de parte dos R$ 3,7 bilhões de seu passivo.

No campo das recomendações, a Minerva teve seu rating reafirmado em “BB-” pela S&P, com perspectiva estável, apesar de sua maior alavancagem. Por outro lado, o Itaú teve seu IDR rebaixado de BB+ para BB, com perspectiva estável, pela Fitch. Na mesma linha, o Banco ABC foi rebaixado para “market perfom” pelo Itaú BBA, ao passo que a Santos Brasil foi elevada para “neutra” pelo JP Morgan. No radar de resultados, a Fras-le divulgou que obteve receita líquida de R$ 832,8 no ano de 2017, valor 2,5% superior ao obtido no período anterior; enquanto que a Aliansce anunciou lucro líquido de R$ 38,4 milhões, superando as expectativas do mercado.

Quer investir na Bolsa pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear.

 

Contato