EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Donos da JBS sofrem derrota na Justiça; Kroton vende 3 empresas e mais notícias no radar

Confira os principais destaques corporativos da noite desta quinta-feira (31)

JBS
(Bloomberg)

SÃO PAULO - O último dia de agosto termina com um noticiário corporativo bastante agitado, com atenção especial para a Kroton, que vendeu três empresas, além da BRF, que informou a saída de seu presidente. Confira os destaques:

Kroton (KROT3)
A Kroton concluiu a venda de sua participação nas sociedades que operam as Faculdades Integradas de Rondonópolis, o Instituto Superior de Cuiabá e a Faculdade de Mato Grosso. A venda foi feita para a Treviso Empreendimentos e Participações por R$ 50 milhões e atende às exigências do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para a aprovação da fusão entre Kroton e Anhanguera.

Localiza (RENT3)
A Localiza informou a conclusão da aquisição de 100% da Hertz Brasil, por um valor total de R$ 360,1 milhões, correspondente ao patrimônio líquido da companhia adquirida. "Em até 90 dias será preparado balanço final com data base do closing e uma eventual diferença apurada será ajustada entre as partes", disse a Localiza.

Com a aquisição, a Localiza assume uma frota total de 8.386 carros da Hertz Brasil, sendo 3.573 carros no negócio de gestão de frotas e 4.813 carros na divisão de aluguel de carros e uma rede de 44 agências próprias, sendo 15 localizadas em aeroportos e 29 localizadas fora dos aeroportos.

Ultrapar (UGPA3)
A Ultrapar aprovou a emissão de debêntures de R$ 1,01 bilhão da Ipiranga. A emissão será feita em duas séries, com a primeira vencendo em 5 anos, com remuneração de 96,50% do DI. Já a segunda série tem vencimento em 7 anos, remuneração de Tesouro IPCA+ 2024, reduzida exponencialmente de remuneração de 0,10% ao ano.

BRF (BRFS3)
O Conselho de Administração da BRF, líder do mercado de alimentos processados no país e dona de marcas como Sadia e Perdigão, destituiu o presidente da empresa, Pedro Faria, em meio à grandes divergências dentro do grupo.

Em nota, o presidente do conselho da empresa, Abilio Diniz, afirmou que Faria ficará no cargo até o fim deste ano. "Foi uma decisão em conjunto", disse ele em teleconferência após o anúncio, onde Faria também comentou: "Será uma transição para um novo ciclo".

Ele disse que poderá voltar à Tarpon, mas que ainda não tem destino certo. Abilio disse que o novo presidente da BRF será alguém de fora da empresa, mas insistiu que não houve "erros", e sim "correções de rumo" na gestão do grupo. "Saímos de um ciclo muito adverso", afirmou.

Além disso, Abilio escreveu uma carta agradecendo Pedro Faria. Para conferir na íntegra, clique aqui.

JBS (JBSS3)
A Justiça Federal de São Paulo concedeu liminar favorável ao BNDESPar, braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e à Caixa Econômica Federal para impedir que os controladores da JBS participem da assembleia geral extraordinária marcada para esta sexta-feira, 1.

BNDESPar e Caixa alegam que os controladores causaram danos ao grupo. A J&F, holding que reúne os negócios da família Batista e é controladora da JBS, vai recorrer, apurou o jornal O Estado de São Paulo.

Contato