EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Lucro da Locamerica sobe 30%; Hypermarcas rebaixada, Ultrapar e mais notícias no radar

Confira as principais notícias corporativas da noite desta segunda-feira (24)

Locamerica 01 - Pátio
(Divulgação Locamerica)

SÃO PAULO - O agitado noticiário da noite desta segunda-feira (24) tem destaque para o resultado da Locamerica, que inicia uma semana agitada para a temporada de balanços do segundo trimestre. Enquanto isso, a Hypermarcas foi rebaixada pelo Bradesco BBI. Confira os destaques:

Locamerica (LCAM3)
A Locamerica encerrou o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 9,866 milhões, o que representa uma alta de 30,2% em relação aos R$ 7,578 milhões apurados no mesmo período do ano passado. Enquanto isso, a receita líquida subiu 13,2% no mesmo período, para R$ 216,5 milhões.

A receita obtida com o segmento de seminovos cresceu 30,3%, para R$ 115 milhões, compensando a queda de 1,5% na receita da divisão de locação, que totalizou R$ 101,6 milhões.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) fechou o período entre abril e junho em R$ 62,3 milhões, uma queda de 0,7% em um ano. A margem Ebitda avançou 0,5 ponto porcentual, para 61,3%.

Ultrapar (UGPA3)
A Ultrapar informou que seu conselho de administração autorizou a controlada Ipiranga a captar R$ 1,5 bilhão em debêntures de cinco anos. As debêntures simples, não conversíveis em ações, pagarão aos investidores o equivalente a 105% do CDI. A companhia vai emitir 1,5 milhão de títulos em série única.

O anúncio acontece cerca de um mês após o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) ter estendido por mais 30 dias o prazo para análise da aquisição da rede de postos de combustíveis Alesat pela Ipiranga. O prazo final para conclusão do processo é 16 de agosto.

Hypermarcas (HYPE3)
A Hypermarcas foi cortada de outperform para neutral pelo Bradesco BBI, com o preço-alvo passando de R$ 34,00 para R$ 33,00, o que representa um potencial de alta de 16,4%, ante o fechamento desta segunda-feira. A companhia divulga seu resultado do segundo trimestre no próximo dia 28 de julho.

Natura (NATU3)
O Cade aprovou, sem restrições, a compra da Body Shop no Brasil pela Natura. O negócio foi anunciado dia 26 de junho pelo preço de 1 bilhão de euros.

Contato