Em mercados / acoes-e-indices

Crise para quem? 3 ações do Ibovespa renovaram máxima histórica nesta sexta-feira

Raia Drogasil, Ultrapar e Qualicorp seguem subindo mesmo com o mercado tenso diante da crise política

Ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Apesar do cenário bastante tenso no Brasil desde o dia 18 de maio, quando estourou a crise com a delação dos executivos da JBS, algumas ações não têm do que reclamar, e mesmo com a queda de quase 2,5% do Ibovespa na semana, conseguiram renovar seus maiores patamares na história.

Com características atraentes para os investidores neste cenário de tensão, Qualicorp (QUAL3), Ultrapar (UGPA3) e RD - antiga Raia Drogasil (RADL3) - tiveram ganhos nestes últimos dias. Todas têm uma ótima situação de caixa, com receitas resilientes e um bom histórico de resultados, o que traz segurança para os investidores em um ambiente como o atual.

Das três, a RD foi a única que não fechou em sua máxima histórica, mas atingiu o maior nível durante o pregão, quando chegou a R$ 73,19. Os papéis da companhia fecharam com perdas de 0,05%, a R$ 72,29, apenas R$ 0,04 abaixo do maior fechamento histórico, atingido na véspera. A companhia vem de seguidas renovações de máxima nos últimos meses, e faz parte da Carteira InfoMoney.

Já a Ultrapar nos últimos dias teve um impulso "extra" nos últimos dias ao ter seu preço-alvo elevado pelo Santander de US$ 21,00 em 2017 para US$ 27,10 em 2018. A companhia encerrou esta sexta com ganhos de 1,83%, cotada a R$ 77,90, seu maior fechamento na história. Na máxima do dia, os papéis chegaram a subir 2,35%, a R$ 78,30.

Por fim, a Qualicorp teve seu maior fechamento histórico ao encerrar esta sessão em R$ 28,63, com ganhos de 1,74%, ficando longe de sua máxima do intraday, quando avançou 4,90%, para R$ 29,52.

 

Contato