EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Petróleo e ouro disparam após ataque dos EUA na Síria; Dow Jones e dólar afundam

Mercado financeiro tem forte reação ao ataque surpresa do governo americano na Síria e promete marcar o mundo todo nesta sexta-feira

Painel de ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O mundo parou na noite desta quinta-feira (6) com a surpresa do ataque dos Estados Unidos na Síria, e a reação nos mercados globais foi imediata. O petróleo e o ouro dispararam logo após a notícia ser divulgada, enquanto o ouro e os futuros dos índices americanos passaram a cair de forma mais acentuada.

O petróleo chegou a disparar 1,7% em Nova York, eliminando a queda vista mais cedo, enquanto o Brent, referência global, saltou 1,6% em Londres. O ataque na Síria atacou hangares, aviões e tanques de combustível em um aeródromo militar sírio, de acordo com um oficial norte-americano.

"A Síria não é um grande produtor de petróleo, mas potencialmente aumenta o risco de escalada em toda a região", disse Ric Spooner, analista de mercado da CMC Markets em Sydney para a Bloomberg. "Estamos vendo uma resposta de risco ao ataque aéreo. Dada a crescente oferta, o tamanho dos estoques e a extensão do aumento da produção de xisto, parece provável que os ganhos de preços sejam limitados", comentou.

Com o mercado em pânico com a notícia, ativos mais seguros, como o ouro, ganharam força. O lingote para entrega imediata subiu mais de 1%, para US$ 1.263 a onça. O metal está caminhando para sua quarta alta semanal consecutiva e já acumula ganhos de quase 10% no ano.

Enquanto isso, ativos de maior risco passam a ter forte queda enquanto o mercado tenta entender o cenário após este ataque. O futuro do Dow Jones tinha perdas de 0,45%, para 20.512 pontos, ao passo que o S&P 500 e Nasdaq recuam 0,45% e 0,51%. O dólar, por sua vez, registra queda de 0,44% contra o yen e opera em campo negativo contra as principais moedas do mundo.

Contato