Em mercados / acoes-e-indices

Compre Petrobras e fique vendido em Vale na primeira hora de pregão, diz analista

Sequência de notícias favoráveis para a petrolífera deve fazer a ação subir mais que o mercado, enquanto a mineradora deve corrigir após subir mais de 13% nos últimos dois dias

Trader - BM&FBovespa
(Bloomberg)

SÃO PAULO - O analista Flavio Conde, da consultoria WhatsCall, sugere uma operação arrojada nesta primeira hora de pregão da quarta-feira (14) envolvendo duas das mais populares ações da Bovespa: "nossa recomendação de day trade é de comprar PETR4 na primeira hora e ficar vendido em VALE5 mais tarde com ganho de 3%", diz o analista em relatório enviado aos clientes minutos antes da abertura do pregão.

Segundo Conde, as ações da Petrobras serão afetadas por uma série de boas notícias envolvendo a empresa, como a alta do petróleo, a elevação do rating da empresa na sexta e a queda do dólar - que chegou a operar abaixo de R$ 3,10 nesta manhã, seu menor patamar desde junho de 2015.

Já sobre a Vale, a queda modesta do minério de ferro nesta manhã deve servir para "corrigir" a forte alta dos papéis da mineradora, que subiram até 13% nos últimos dois pregões. A soma desses fatores deve resultar em um vetor positivo para o dia.

Nos primeiros minutos de pregão, o call caminhava na direção que o analista indicou: às 10h17 (horário de Brasília), as ações PN da Petrobras subiam 0,77%, a R$ 15,74, enquanto os papéis PNA da Vale caíam 1,20%, a R$ 32,95.

Lembrando que na última sexta-feira, o UBS divulgou um relatório sugerindo a mesma operação: ficar "long" (comprado) em Petrobras e "short" (vendido) em Vale - veja a análise clicando aqui.

 

 

Contato