Em mercados / acoes-e-indices

Reestruturação da Eletropaulo, cancelamento de IPO, 2 saídas de presidente e mais notícias no radar

Confira os principais destaques corporativos da noite desta terça-feira (13)

energia_bloomberg

SÃO PAULO - A noite desta terça-feira (13) tem um noticiário menos agitado que nos últimos dias, mas com novidades bastante importantes, incluindo o cancelamento do IPO da Tenda pela Gafisa e a reestruturação da Eletropaulo. Confira os destaques:

Eletropaulo (ELPL4)
A companhia elétrica Eletropaulo, a Brasiliana Participações e a AES Elpa informaram que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou hoje a reorganização societária envolvendo as companhias nas propostas que serão debatidas em assembleias a serem realizadas no dia 23 de dezembro. Segundo determinação da Aneel, as companhias devem implementar a reestruturação no prazo de 120 dias.

As companhias informaram que "darão seguimento à obtenção das aprovações societárias bem como ao cumprimento das demais condições necessárias à implementação da reestruturação, mantendo o mercado devidamente informado, nos termos da regulamentação aplicável".

Gafisa (GFSA3)
A Gafisa desistiu de realizar o IPO (Oferta Pública Inicial, na sigla em inglês) das ações da sua subsidiária volta para baixa renda Tenda. As informações são da revista Exame, que afirma que o motivo para a desistência seria a baixa demanda de investidores.

Segundo o site Brazil Journal, do jornalista Geraldo Samor, o mais provável agora é que a Gafisa tente achar um comprador estratégico ou faça uma cisão patrimonial para distribuir ações da Tenda a seus acionistas, ou que faça um misto das duas coisas.

Na manhã desta terça-feira (13), a Reuters afirmou que os potenciais investidores sinalizaram interesse na operação apenas se o preço ficasse no piso da faixa estimada. Segundo fontes ouvidas pela agência de notícias, vários grandes investidores que se reuniram com a Gafisa e os bancos envolvidos no negócio nos últimos dias disseram que a operação ficaria bastante razoável a R$ 12,50 por ação ou menos. O teto da faixa foi fixado em R$ 16,50 por ação.

O texto dizia ainda que, se a demanda dos investidores não se traduzisse em ordens firmes, os bancos coordenadores poderiam dar preferência aos acionistas da Gafisa na alocação das ações da Tenda, acrescentando que a Gafisa não estaria disposta a baixar o preço previsto para o IPO. A Gafisa, que colocou 40 milhões de ações da Tenda à venda na oferta, se recusou a comentar a informação mais cedo.

BR Insurance (BRIN3)
O Conselho de Administração da BR Insurance anunciou que Luiz Roberto de Salles Oliveira assumirá o cargo de diretor-presidente da companhia no lugar de Marcelo Moojen Epperlein a partir de 16 de janeiro de 2017. Com isso, Luiz Roberto renunciou hoje ao cargo de presidente do Conselho de Administração, que será presidido por Márcio Guedes Pereira Júnior.

Restoque (LLIS3)
O Conselho da Restoque aprovou a saída de Paulo José Marques Soares do cargo de Diretor Presidente e do cargo de Vice Presidente de Finanças da companhia. Com isso, foi eleito Marcelo Moojen Epperlein para ocupar o cargo de Diretor Presidente, com mandato que se iniciará em 16 de janeiro de 2017 e se encerrará em 5 de maio de 2017. Além disso, foi eleito Livinston Martins Bauermeister para ocupar o cargo de Diretor Geral de Operações da companhia, com mandato que se iniciará hoje e se encerrará em 5 de maio de 2017.

OdontoPrev (ODPV3)
A OdontoPrev comunicou que seu Conselho de Administração aprovou, em reunião hoje, o pagamento de juros sobre capital próprio relativo ao quarto trimestre de 2016, no montante de R$ 11,8 milhões.  O valor líquido de R$ 0,018888348 por ação será pago em 4 de janeiro de 2017.

CSU CardSystem (CARD3)
O Conselho da CSU aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio no valor total de R$ 12,8 milhões, o que corresponde ao valor bruto por ação de R$ 0,31018254. O pagamento será feito até 30 de janeiro de 2017 e com base na posição acionária da companhia de 21 de dezembro, sem incidência de correção monetária. A partir de 22 de dezembro as ações passarão a ser negociadas "ex juros sobre capital próprio".

Weg (WEGE3)
O Conselho da Weg aprovou hoje o pagamento de juros sobre capital próprio no valor total de R$ 126.976.310,00, correspondente a R$ 0,078705882 por ação. O pagamento será feito com base na posição acionária do dia 16 de dezembro e será debitado aos acionistas em 15 de março de 2017. O valor líquido por ação será de R$ 0,066900000, já deduzido o imposto de renda na fonte de 15%.

Fras-Le (FRAS3)
O Conselho de Administração da Fras-Le aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio no montante de R$ 6.788.664,53, a todos os acionistas detentores de ações após o pregão de hoje. A remuneração por ação é de R$ 0,031639 e o pagamento será iniciado no dia 25 de janeiro de 2017.

 

Contato